PUB

Economia

FIC 2014: Continente africano com forte presença

A forte presença do continente africano, com representações da Costa de Marfim, São Tomé e Príncipe, Guiné Bissau, Gâmbia, Moçambique e Guiné Equatorial, que participam todos pela primeira vez na Feira Internacional de Cabo Verde (FIC), são algumas das novidades deste ano. A 17ª edição arranca esta  quarta-feira,19, e prolonga-se até dia 23. Ao todo 112 empresas, das quais 67 nacionais, esperam fazer muitos negócios.
É sem dúvida um momento marcante para a história da FIC, a maior montra de negócios e contactos empresariais de Cabo Verde, que está a dois anos de completar duas décadas de vida e que este ano é organizada por uma comissão ad-hoc, formada pelo sector público e privado, com representantes do Governo e Câmaras do Comércio de Barlavento e Sotavento.
Ao rol de países africanos, da sua maioria da CEDEAO – Comunidade de Estados da África Ocidental – como Costa de Marfim, Guiné-Bissau, Gâmbia, a par de Moçambique e Guiné Equatorial, que participam todos pela primeira vez, junta-se ainda a presença de uma delegação de Angola, liderada pela ministra do comércio, Rosa Pacavira.
Ao A NAÇÃO Angélica Fortes, directora financeira da FIC, deixou transparecer a importância que esta aposta na dinamização de contactos junto do tão almejado mercado da CEDEAO tem para o arquipélago, sobretudo quando o lema da FIC 2014 é “Onde os negócios acontecem!”, precisamente com o intuito de “transformar a feira num espaço para fazer acontecer os negócios”.
DELEGAÇÕES IMPORTANTES
As delegações confirmadas são inúmeras e na sua maioria estão encabeçadas por altos representantes da esfera política e económica dos países representados. É o caso da Ministra  da Economia e Finanças da Costa do Marfim, Kaba Nialé, que virá acompanhada por uma delegação da Câmara de Comércio e Indústria do seu país, formada por uma dezena de empresários.
Também do Senegal vai marcar presença uma comitiva, constituída por uma dezena de empresários, encabeçada por Amadou Lamine Niang, presidente da Câmara de Comércio, Indústria e Agricultura de Dakar e da União Nacional das Câmaras do Comércio do Senegal.
Conforme destaca Fortes, a estes junta-se ainda a participação de membros associados à Confederação Empresarial da Comunidade de Países de Língua Oficial Portuguesa (CPLP) e dos Países Africanos de Língua Oficial Portuguesa (PALOP) que “irão participar nas respectivas reuniões ordinárias da direção e assembleia geral”.
Antes da FIC, haverá, inclusive, no dia 18, um encontro entre os responsáveis das Feiras Internacionais dos Países da CPLP, “estando já confirmadas as presenças dos Presidentes de Câmara de Comércio e associações empresariais da Guiné Bissau, Guiné Equatorial, Angola, São Tomé e Príncipe, Moçambique e Portugal”.
A nossa fonte garante que essas reuniões foram “agendadas de forma a coincidir com a abertura da FIC” e “a garantir a participação dos representantes empresariais”.
BRASIL E EUROPA
Embora seja já uma presença habitual neste certame, o Brasil estará mais uma vez representado, desta feita pelo “Afro Chamber”, que virá acompanhado por uma delegação de empresários da região de São Paulo e do Ceará que, de acordo com a nossa entrevistada, “já manifestaram interesse em participar activamente da bolsa de contactos com empresários nacionais e visitantes”.
Ademais, também no quadro da conferência sobre oportunidades de negócio em Cabo Verde – “Mission for Grouth”, da União Europeia que irá decorrer na Praia no dia, a FIC 2014 vai contar com a presença de uma delegação de cerca de 40 empresários europeus, oriundos de nove países europeus que irão participar de uma bolsa de contactos pré-agendados.
A estas presenças juntam-se ainda as participações dos “tradicionais parceiros”, como Portugal e Espanha bem como da região das Canárias que segundo Fortes também estarão “fortemente representados”.
ACTIVIDADES DIVERSAS
Para além da exposição em si, onde 112 empresas, das quais 67 nacionais, irão mostrar os seus produtos ao longo de 223 stands, a feira irá contar com um leque diversificado de actividades. Workshops, conferências, encontros de negócios e actividades culturais irão decorrer ao longo dos cinco dias do certame. Dia 20 acontecem os workshops “Qualidade e Confiança – Factores de Crescimento e Competitividade” e “Oportunidades & Desafios de fazer Negócios com os EUA” e no dia 21 os destaques vão para a “EXPO Financiamento – CCISS e ADEI” e para o workshop – “O papel das TIC na modernização do País e na criação da Riqueza Nacional”. Já no sábado,22, acontece o “ Fórum Regional sobre Integração económica”, que deverá contar com a presença das delegações da CEDEAO e não só.
GC 
 
 
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top