PUB

Cultura

Lançamento do livro de Luís Cabral adiado para quinta-feira

“Memórias e discursos”, livro póstumo de Luís Cabral, cujo lançamento devia acontecer esta quarta-feira, foi adiado para amanhã, quinta-feira, 27.
O lançamento terá lugar, na Biblioteca Nacional, na cidade da Praia, pelas 18 horas, com a presença de Ângela Coutinho, investigadora cabo-verdiana, radicada em Portugal, que trabalhou na fixação do texto e recolha de documentos que integram o livro, a par de uma entrevista com Luís Cabral, centrada na sua vida familiar.
Luís Cabral, o primeiro presidente da Guiné-Bissau (1973-1980), em vida, chegou a anunciar várias vezes a sua intenção de publicar a continuação do seu primeiro livro, “Crónica da Libertação” (1984), no qual relata aspectos da luta pela independência da Guiné e Cabo Verde, sob a égide do PAIGC.
Segundo aquela historiadora, Luís Cabral tinha um discurso “muito direcionado” para as coisas da luta, evitando falar, por modéstia ou não, do seu papel particular nessa gesta. É claro que, como não podia deixar de ser, o livro aborda o assassinato de Amilcar Cabral e o golpe de Estado de 14 de Novembro de 1980, perpetuado por João Bernardo Vieira e que põe termo à unidade entre a Guiné e Cabo Verde e ao fim do PAIGC, como partido binacional desses dois países.
Pedro Pires e Ramalho Eanes
“Memórias e discursos” faz-se acompanhar por um prefácio do ex-presidente de Cabo Verde Pedro Pires (2001-2011) e um prólogo de António Ramalho Eanes, presidente de Portugal (1976 e 1986), amigo pessoal de Luís Cabral, que o ampara quando este decide fixar-se em Portugal, depois de um curto exílio em Cuba e Cabo Verde.
O lançamento de “Memórias e discursos”, a cargo da Fundação Amílcar Cabral, está marcado para esta quinta-feira, 27, na Biblioteca Nacional, às 18 horas, com a presença de familiar de Luís Cabral, além da investigadora Ângela Coutinho.
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top