PUB

Política

Bruxelas pronta para intensificar ajuda a Cabo Verde por causa de vulcão

A Comissão Europeia está a acompanhar o evoluir da erupção vulcânica na Ilha do Fogo, em Cabo Verde, e pode ajudar mais assistência para o país, se necessário, foi hoje divulgado.
O executivo comunitário tem acompanhado o evoluir da situação desde o primeiro dia e está atenta “à necessidade do envio de mais assistência, caso seja necessário”, disse o eurodeputado social-democrata Fernando Ruas, que se reuniu com o comissário europeu para a Ajuda Humanitária e Gestão de Crises, Christos Stylianides.
Ruas salientou, por seu lado, “a rápida resposta dada pela Comissão à grave situação vivida no terreno pelas populações, na sequência das erupções vulcânicas registadas na Ilha do Fogo.
A Comissão Europeia anunciou na terça-feira que o mecanismo de protecção civil da União Europeia foi activado para apoiar Cabo Verde na sequência da erupção do vulcão do Fogo, acrescentando que Portugal já ofereceu assistência em géneros.
Apontando que o mecanismo foi accionado por solicitação das autoridades de Cabo Verde, o executivo comunitário indica que já se encontra a caminho do arquipélago um navio da Marinha – a fragata Álvares Cabral – com equipamento de telecomunicações, um helicóptero e bens de auxílios tais como camas, cobertores e máscaras respiratórias.
A Comissão indica que está a suportar os custos de transporte do material e, adicionalmente, dois especialistas de protecção civil estão a ser destacados através do mecanismo para apoiar a missão das Nações Unidas de avaliação e coordenação em casos de desastres.
O vulcão da ilha cabo-verdiana do Fogo mantém-se activo e a nova frente de lava, paralela à que soterrou a metade norte de Portela, está a avançar “muito lentamente” em direcção à localidade, disse à Lusa fonte da protecção civil.
Desde 23 de Novembro, a lava já soterrou a metade norte de Portela, a sede do Parque Natural do Fogo, inaugurada em Março deste ano, dois hotéis, uma escola, mais de 30 habitações, cisternas, currais, casas de apoio à agricultura e uma extensa área agrícola e de pastorício, não havendo até agora vítimas a registar.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top