PUB

Política

Sucessor de José Maria Neves será o quarto presidente do PAICV em 33 anos

As eleições directas deste domingo para a liderança do Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV) vão permitir eleger apenas o quarto presidente em 33 anos na força política que está no poder desde 2001.
O PAICV foi criado em Janeiro de 1981, na sequência do golpe de Estado de 14 de Novembro de 1980 na Guiné-Bissau, que pôs termo ao sonho da unidade entre os dois países, na génese da luta de libertação das antigas colónias portuguesas em África.
Na altura, o então secretário-geral adjunto do PAIGC (a direcção bicéfala do Partido Africano da Independência da Guiné e Cabo Verde), Aristides Pereira, então também Presidente cabo-verdiano, tornou-se secretário-geral do PAICV.
Num congresso extraordinário, em Fevereiro de 1990, um ano antes das primeiras eleições democráticas, o PAICV, até então partido único, aprovou a introdução do multipartidarismo.
Em Julho de 1990, Aristides Pereira deixa o cargo e, um mês depois, em agosto, é substituído pelo até então primeiro-ministro (desde 1975) Pedro Pires.
No congresso de agosto de 1993 é criado o cargo de presidente do PAICV, que Pedro Pires assume, deixando a secretaria-geral a Aristides Lima.
Em 2000, Pedro Pires abandonou o cargo para preparar a candidatura presidencial nas eleições de 2001, que viria a ganhar, e, no congresso, José Maria Neves assume o poder, que o manterá até domingo, após vencer as eleições partidárias em 2003, 2006, 2010 e 2013.
Entre 1975 e 1990, Cabo Verde foi governado num regime de partido único, através do PAIGC, até 1981, e, depois, até 1991, pelo PAICV.
Derrotado nas primeiras eleições multipartidárias da história de Cabo Verde, o PAICV foi oposição durante dois mandatos seguidos (1991/95 e 1995/2000), recuperando o poder em 2000, que renovaria sucessivamente em 2006 e 2011, sempre com maioria absoluta no Parlamento.
Felisberto Vieira, 59 anos e líder parlamentar do PAICV, Cristina Fontes Lima, 56 e ministra de Estado e da Saúde, ou Janira Hopffer Almada, 35, igualmente ministra mas da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos, um deles sucederá a José Maria Neves e tornar-se-á o quarto presidente do partido.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top