PUB

Economia

Santiago Golf Resort arranca com Cabo Verde Lagoon Hotel

O grupo Santiago Golf Resort vai arrancar com a construção de um hotel de 800 quartos, que, segundo os promotores, permite receber à volta de 30 mil turistas ano. As obras de construção do hotel, que será construído num lago artificial, arrancam em 2015 e serão concluídas num prazo de 14 meses.
Um grupo de investidores prepara-se para começar a construção do primeiro hotel na Santiago Golf Resort, cidade da Praia. Trata-se de um hotel com cerca de 800 quartos e que irá criar 1000 postos de trabalho, directos e indirectos.
As obras deverão arrancar em 2015 e em 14 meses, o estabelecimento, que se chamará Cabo Verde Lagoon Hotel, abrirá ao público. O valor de investimento situa-se entre os 70 milhões e os 80 milhões de euros.
A este primeiro hotel, que se propõe receber à volta de 30 mil turistas ano, deverão seguir-se dois outros, igualmente com cerca de 800 quartos cada, dirigidos a segmentos de mercado diferentes e envolvendo os mesmos promotores do Cabo Verde Lagoon Hotel e outros, de mercados distintos.
O empresário cabo-verdiano Eugénio Inocêncio, um grupo de empresários americanos, liderados por Albert Devaul, e um conjunto de empresários portugueses, liderados pelo madeirense Pedro Ventura, são os promotores desta que poderá ser o retomar do turismo na ilha de Santiago.
Esta iniciativa conta com uma “forte parceria” com o Governo e com as duas câmaras municipais, da Praia e da Ribeira Grande (Cidade Velha), segundo fonte ligada aos promotores.
Ainda de acordo com as mesmas fontes, a tecnologia utilizada no Lagoon Hotel será a desenvolvida pelo franchise Crystal Lagoon, dos Estados Unidos da América, e com forte implantação, nomeadamente, no Médio Oriente.
O hotel será construído num lago artificial, com cerca de dois hectares, e será um misto: All inclusive e, simultaneamente, aberto ao público em geral.
O Lagoon Hotel pretende ser um empreendimento que contribua para a qualificação da cidade da Praia e da Cidade Velha, com uma oferta diversificada de serviços inovadores, tais como clínica, que ocupará uma área de 500 metros quadrados, e que deverá abrir o importante mercado do turismo de saúde, nomeadamente para a cidade da Praia, e centro de conferências, de nível internacional, apoiado por um conjunto de suites de nível de classe AA.
Segundo o projecto, a cultura cabo-verdiana estará “fortemente” presente quer na arquitectura e decoração, quer na animação. Os promotores pretendem estabelecer uma “forte articulação” com a Cidade Velha e, para isso, “os contactos começaram já a ser feitos com empreendimentos localizados neste destino histórico”.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top