PUB

Desporto

Sofia Silva critica “péssimas” condições no Polidesportivo Oeiras

A presidente da Associação Regional de Basquetebol de São Vicente (ARBSV), Sofia Silva, afirma que as condições do polidesportivo Oeiras são péssimas e critica a falta de água nos balneários, a iluminação deficiente, o tecto esburacado, as janelas partidas e diz ser necessária uma reforma urgente no pavilhão.
Para a dirigente, os desportos de salão como o basquetebol, andebol e voleibol em São Vicente não têm merecido a devida atenção das autoridades competentes e cobra uma maior atenção e engajamento, sobretudo por parte da Câmara Municipal de São Vicente.
Por não ter o apoio da edilidade, a associação de basquetebol da ilha do Monte Cara, conforme explica Sofia Silva, chegou mesmo a ponderar alterar o nome da “Taça de São Vicente”, que será disputada a partir de Janeiro próximo, como forma de manifestar o descontentamento. Para a presidente, “não fazia sentido dar o nome de São Vicente a uma competição que não tinha o apoio” das autoridades municipais. Mas após uma reunião entre a Associação e o vereador Humberto Lélis decidiu-se manter o nome da taça do município porque a Câmara Municipal comprometeu-se a apoiar com os troféus.
Sofia Silva diz ainda não compreender o motivo da falta de apoio à modalidade. Isso porque, segundo a dirigente, o basquetebol é uma modalidade que tem conseguido maior número de participantes e adeptos; aliás, dá o exemplo das finais do regional e do campeonato nacional, que lotaram o polidesportivo Oeiras.
Todas as provas em São Vicente são disputadas naquele polidesportivo, por isso a presidente da ARBSV afirma que é necessário urgentemente a requalificação do espaço. Para além do basquetebol é praticado naquele pavilhão as modalidades de andebol e voleibol.
Contactado o vereador do pelouro de Desporto, Humberto Lélis, informa que ficou a saber do estado do polidesportivo depois de se reunir com a dirigente do basquetebol e que a Câmara Municipal de S. Vicente vai analisar o caso com a comissão de gestão da infra-estrutura.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top