PUB

Mundo

Escolas reabrem na Serra Leoa após sete meses de encerramento por Ébola

As escolas encerradas, há sete meses, na Serra Leoa, devido à epidemia da doença do vírus de Ébola vão reabrir, anunciou esta quinta-feira o chefe de Estado, Ernest Bai Koroma, na sua mensagem de Ano Novo à nação.
“Caros compatriotas, sob minhas instruções, o Ministério da Educação, Ciência e Tecnologia está a criar as modalidades de reabertura das escolas e dos colégios o mais breve possível”, declarou o Presidente.
Este anúncio surge numa altura marcada por um otimismo prudente quanto ao recuo do vírus nalgumas regiões do país, incluindo a do norte, a mais afetada.
O Presidente Koroma solicitou a intervenção divina para a luta contra o que qualificou de “mau vírus” e decretou sete dias de orações e de jejum a partir desta quinta-feira, 1 de janeiro.
A Serra Leoa é um dos países da África Ocidental mais afetados por Ébola, com nove mil e 446 casos registados, segundo a Organização Mundial da Saúde (OMS). A doença fez igualmente dois mil e 758 mortos neste país.
No total, o Ébola já fez mais de sete mil e 905 mortos principalmente na Guiné-Conakry, na Libéria e na Serra Leoa.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top