PUB

Cultura

PR faz do Palácio do Povo espaço de cultura em São Vicente

O Presidente da República ofereceu a São Vicente o Palácio do Povo para servir espaço de cultura da ilha, sob os auspícios da Câmara Municipal.  Jorge Carlos Fonseca fez o anúncio esta quinta-feira, 22, no dia em que se comemora mais um aniversário  daquele município, em cuja a sessão solene não compareceram os eleitos tanto da UCID como do PAICV.
Convidado de honra na festa de São Vicente, o PR deu conta no seu discurso de que neste momento está a ser ultimado um protocolo de cooperação entre a Presidência da República e a Câmara Municipal de S. Vicente que “define os moldes  em que essas duas entidades se articularão para que esse edifício seja colocado à  disposição da população e dos seus visitantes, para que possam beneficiar em permanência de actividades diversas”.
Antes de oferecer a prenda aos mindelenses, o Chefe do Estado pediu um minuto de silêncio em respeito às vítimas do naufrágio do navio Vicente, cuja maioria era oriunda de São Vicente. JCF aproveitou o momento para apelar ao Governo a organizar o sector marítimo e portuário de modo a evitar perdas humanas e materiais nos nossos mares, assim como a potenciar o Aeroporto Internacional Cesária Évora, o turismo cruzeiro e outras áreas que gerem empregos numa ilha onde encontrar um posto de trabalho não tem sido tarefa fácil.
Num acto solene no qual tanto os eleitos da UCID como os do PAICV não compareceram, o presidente da Câmara Municipal de São Vicente serviu-se desse facto para mandar o recado de que se deve colocar as quezílias partidárias de lado e assumir São Vicente interesse maior de todos.  Foi uma resposta directa à oposição que acusou Augusto Neves de  orquestrar uma tentativa de silenciar os adversários políticos ao não lhes facultar um tempo para discursar nas cerimónias oficiais do dia do Município.
Fora isso, Neves falou das dificuldades reinantes em São Vicente, em virtudes de “más políticas” do poder central que “afogaram” a ilha, mas realçou os ganhos do trabalho  do executivo camarário.
Houve ainda espaço para uma homenagem da Câmara Municipal à enfermeira Maria Teresa Segredo, emigrante  residente na Holanda, que tem mobilizado recursos naquele país europeu para ajudar pessoas em diferentes ilhas de Cabo Verde.  Uma reverência  aplaudida pela presidente da Assembleia Municipal de São Vicente, Maria Celeste Fonseca, ao fazer uso da palavra no acto presenciado pelo escritor e antigo edil da ilha do Monte de Cara, Onésimo Silveira.
 
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top