PUB

Sociedade

Ex-fuzileiro capturado pela PN morre no Hospital Agostinho Neto

O ex-fuzileiro que fugiu terça-feira da cadeia de São Martinho morreu há momentos no Hospital da Praia para onde foi conduzido pela Polícia Nacional (PN) após ter dado um tiro no seu próprio ombro.
O porta-voz do comando regional da Praia da PN, José Lima, confirmou pelas 18:45 a morte de Ivanildo Pereira Tavares, fugitivo desde as 19:00 de terça-feira, salientando que o mesmo não resistiu aos ferimentos do tiro que deu a si próprio no ombro.
Recordou que a operação de caça ao homem decorreu durante todo o dia de hoje, dado que, na sua fuga, levou consigo uma AKM, que é uma arma de grande calibre.
“Por isso, as nossas atenções teriam de ser redobradas e pudemos detê-lo por volta das 18:00 no monte sobranceiro à cidade de São Domingos devido a ferimentos que causou a si mesmo quando se apercebeu que estava bem encurralado e que não havia condições de fuga. Então, resolveu atingir a sua própria cabeça com aquela arma”, contou.
O comandante explicou, entretanto, que tudo aconteceu após uma troca de tiros com agentes da PN, que o capturaram e o conduziram, de imediato, ao hospital Agostinho Neto, na Praia, para receber cuidados médicos.
José Lima disse que a PN conseguiu informações sobre o fugitivo através de chamadas anónimas de várias pessoas. Aliás, foi através dessas chamadas que a polícia conseguiu direcionar a sua operação de captura, “que culminou positivamente”, indicou.
“Infelizmente, estamos perante um óbito que não desejaríamos”, lamentou o comandante, que louvou o apoio dado à PN pela população, porque as chamadas anónimas que recebeu permitiu localizar Ivanildo Pereira Tavares.
“Agradecemos esse tipo de colaboração da nossa população, porque se queremos ter uma cidade segura, a PN tem que contar com esse tipo de colaboração”, realçou José Lima, para acrescentar que nenhum das dezenas de agente mobilizados foi ferido nesta operação.
“Houve alguns disparos de intimidação, mas a bala que o atingiu é da sua própria arma, como se pode provar com o relatório médico”, salientou.
José Lima nada disse sobre o que terá falhado e que facilitou a fuga desse prisioneiro, remetendo as respostas para as autoridades competentes. Afirmou apenas que um inquérito terá de ser instaurado para apurar as responsabilidades.
Ivanildo Pereira Tavares cumpria uma pena de 23 anos, por violação sexual, assassinato e queima e ocultação do cadáver no concelho de São Domingos e na sua fuga levou uma espingarda AKM, com 30 munições.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top