PUB

Política

Nova presidente do PAICV defende profunda reforma judicial e judiciária em Cabo Verde

A nova presidente do partido no poder em Cabo Verde defendeu hoje uma “profunda reforma” judicial e judiciária, que passa pelo agravamento das penas em certos crimes e também pela “revisão urgente” do Código de Processo Penal.
Em declaração aos jornalistas à saída do primeiro encontro com o Presidente cabo-verdiano Jorge Carlos Fonseca, enquanto líder do Partido Africano para a Independência de Cabo Verde (PAICV), Janira Hopffer Almada defendeu que existem vários mecanismos para melhorar as questões de segurança no país, que o próprio chefe de Estado considerou que estão além do suportável e do razoável.
“E também pela adoção de mecanismos jurisdicionais alternativos de modo a diminuir o tempo de tomada de decisão, mas passará também por encontrar mecanismos de formação dos agentes judiciais, de forma a ter condições de aumentar a sua responsabilização”, reforçou Janira Almada, que é também advogada.
A presidente do partido no poder em Cabo Verde entendeu que a sociedade também terá um papel a dizer na melhoria da situação do país, dizendo que a adoção do referendo, aprovada recentemente no parlamento, terá que ser discutida e deliberada nos “órgãos próprios” do partido.
“São questões que merecerão a melhor análise da parte da Comissão Política do partido e, no momento próprio, depois de tomada a decisão em órgão próprio será anunciada publicamente”, respondeu.
Janira Hopffer Almada, atual ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos, foi a vencedora das eleições diretas de 14 de dezembro último, sucedendo no cargo a José Maria Neves, que, entretanto, se mantém como chefe do Governo do país até às eleições legislativas do primeiro semestre de 2016.
No encontro com o Presidente da República, a nova líder do maior partido cabo-verdiano indicou que abordou outros pontos como a continuação das “boas relações institucionais”, bem como investimentos e política externa.
E garantiu ainda que mantém confiança no líder parlamentar do PAICV, Felisberto Vieira, que derrotou nas eleições diretas, juntamente com a ministra da Saúde, Cristina Fontes Lima, segunda figura na hierarquia do Governo.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top