PUB

Economia

Polémica CVT/PT: 52% dos accionistas reunidos na Praia aguardam marcação de nova assembleia-geral

Um conjunto de accionistas do Estado que representam 47 por cento (%) das acções da CVTelecom, e outros accionistas minoritários da empresa, que representam 5%,  estiveram reunidos ao fim da tarde desta sexta-feira, 6, na cidade da Praia para partilhar informações do complexo processo que envolve a CVTelecom e a Portugal Telecom.
Perfazendo um total de 52% dos accionistas, o encontro decorreu à porta fechada, nas instalações da Bolsa de Valores de Cabo Verde. À entrada todos se escusaram a prestar informações aos jornalistas, remetendo para Carlos Furtado Director-geral do Tesouro, porta voz do encontro.
Segundo o mesmo a reunião serviu para “partilhar informações do processo” e para “explicar aos accionistas o motivo do cancelamento” da assembleia geral da CVTelecom, que estava marcada para 30 de Janeiro, mas que foi cancelada, como é do domínio público.
“Foi partilhado informações do porquê do cancelamento com os demais accionistas. Percebemos os motivos basicamente alegados, mas não quer dizer que o Estado concorde com todas. Mas, o Estado está disposto a prestar informações para que não haja dúvidas para a convocação de uma nova assembleia”, garantiu aos jornalistas.
Segundo Carlos Furtado essas informações “já estão a ser prestadas”.
Em cima da agenda desta reunião que durou cerca de uma hora esteve também em discussão a marcação de uma nova assembleia-geral, para a qual ainda não há uma previsão.
“Nós temos que obedecer às regras procedamentais para marcação de uma nova assembleia-geral. Esperamos que a nova assembleia seja convocada durante os prazos, que é, no minímo, uma convocatória com 20 dias de antecedência”, disse Furtado. GC
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top