PUB

Economia

AME-CV movimentou cerca de 1 milhão de euros em volume de negócios em 2014

O Atlantic Music Expo de Cabo Verde (AME-CV) de 2014 movimentou valores superiores a 1 milhão de euros em 2014. Os números foram avançados por Mário Lúcio Sousa, ministro da Cultura de Cabo Verde, quando aquele que já é considerado o terceiro maior mercado de música do mundo, se prepara para a sua terceira edição a acontecer entre 6 e 9 de Abril.
O AME-CV 2015 está à porta e segundo Mário Lúcio Sousa estão a ser finalizados os últimos passos. O orçamento deste ano ronda os 22 mil contos e será, suportado sobretudo por financiamento estrangeiro, mas também com o apoio de parcerias locais, como com a TACV, CVT e BCA/Garantia.
Contudo, o ministro da cultura garante que o certame tem vindo a caminhar para a sustentabilidade e a prova disso é que “já há produtores e agentes que se propõem a vir e custeiam suas despejas”, sem ter que ser a organização a “convidar”. Um sinal de que o AME-CV está a ganhar maturidade e visibilidade internacional perante os comerciantes de música.
Este ano o evento irá decorrer nos moldes das edições anteriores, com os showcases, atelier´s, conferências e “mettings one-to-one”, para além da feira/mostra de música, artesanato e cultura das ilhas com a presença de vários municípios.
Os artistas nacionais que vão participar do showcase já foram selecionados. Alberto Konig, Cremilda Medina, Elida Almeida, Juary Livramento, Rapaz 100 Juiz e Bitori são alguns dos nomes que vão passar pelos palcos do AME-CV.
A nível internacional, temos Karina Gomes da Guiné Bissau, Olavo Bilac, de Portugal, Kuku da Nigéria, Pura Fé e GOG, ambos do Brasil e Banda Kakana de Moçambique.
Aliás, de acordo com Mário Lúcio Sousa, este ano o AME-CV conta com a maior presença de sempre de África o que demonstra a importância que o certame tem ganho também ao nível do nosso continente.
Como era de esperar, e há já algum tempo que o Ministro da Cultura vinha a deixar transparecer, no próximo ano, o AME-CV já será realizado por uma parceria público-privada. O Womex, juntamente com produtores nacionais deverá assumir a gestão do mercado da música de Cabo Verde, “mas será assinado um protocolo com o Governo”, ” ainda este ano”, avança.
Este será o último AME-CV de Mário Lúcio Sousa enquanto Ministro da Cultura, mas este espera que o Governo continue, após a privatização, a “garantir a presença dos municípios” no evento.
Para ter acesso à vasta programação do AME-CV 2015 pode aceder ao site www.ame.cv. GC

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top