PUB

Sociedade

Conselho executivo do INPS faz primeira visita aos sindicatos

O Conselho Executivo do Instituto Nacional de Previdência Social (INPS), formado pelo Presidente do Conselho da Administração, José Maria Veiga, e pelos administradores Elias Borges e Emanuel Évora Gomes, efectuaram na manhã desta sexta-feira, 20, a primeira visita às sedes das  duas maiores centras sindicais de Cabo Verde (UNTC-CS e CCSL).
Segundo José Maria Veiga, o objectivo é dar continuidade ao compromisso assumido no sentido de desencadear diálogo entre a instituição, e os sindicatos, que têm representatividade naquela instituição de previdência social.
A primeira visita aconteceu na União Nacional dos Trabalhadores de Cabo Verde (UNTC-CS) e foram colocados um conjunto de reivindicações já conhecidas, como as prestações, as evacuações, as consultas de especialidade que não chegam a todas as ilhas, com maior incidência na Boa Vista, ao pagamento das Tac’s, a questão da idade de reforma dos marítimos, a sustentabilidade financeira do próprio INPS, entre outras
“Há uma sintonia entre o INPS e os parceiros e vamos trabalhar e levar as questões para debates, fóruns para que hajam propostas legislativas para dar respostas hoje e amanhã. A questão da sustentabilidade é fundamental”, afirmou José Maria Veiga no final do encontro.
Já Júlio Ascensão, presidente da UNTC-CS e representante da classe trabalhadora no INPS diz que está satisfeito com a abertura de diálogo da instituição, com os sindicatos. “Encontramos muita sensibilidade por parte da delegação do INPS e uma vontade de se resolver os problemas, isso é fundamental e importante. Agora fazemos parte da administração do INPS e creio que pela via do diálogo vamos resolver esses problemas que afectam os nossos trabalhadores”, afirma Júlio Ascensão que voltou a frisar a questão da resolução para baixar a idade da reforma dos marítimos, uma questão que já dura há 20 anos.
Depois foi a vez a vez da CCSL que também apontou um conjunto de reivindicações já levantadas pela outra central sindical e não deixou de criticar fortemente o facto da UNTC-CS fazer parte agora do Conselho Directivo, da qual consideram ter sido descriminados no processo. “Trata-se de uma iniciativa muito importante e encorajamos a actual administração a prosseguir nesta senda, não obstante somos contra o figurino do Conselho Directivo devido ao seu carácter discriminatório. O primeiro-ministro, José Maria Neves vê a CCSL como um inimigo e a Janira Hopffer Almada deu continuidade a este ódio do seu antecessor”, afirmou José Manuel Vaz, secretário geral da CCSL.
Depois dessas duas visitas, o PCA do INPS garante que vai se debater todas as questões colocadas.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top