PUB

Política

PM enaltece qualidade de “Jovens Ministros” e reforça apelo ao debate fundamentado em Cabo Verde

O primeiro-ministro, José Maria Neves mostrou-se muito satisfeito com a qualidade das apresentações e intervenções feitas pelos 40 jovens que participaram neste primeiro Conselho de Ministros Jovens que aconteceu esta manhã, e que apresentaram ideias muito interessantes nos mais diversos domínios, mostrando a capacidade dos jovens cabo-verdianos e, mais a ainda, a importância do debate “fundamentado” de ideias que é preciso fazer-se no país. Esses jovens estudaram, preparam-se para poder discutir numa perspectiva constructiva as questões.
A satisfação na cara desses 40 jovens participantes neste Conselho de Ministros Especiais era a prova da pertinência deste encontro que, como realçou o jovem ministro da Agricultura, Vanderlei Rocha, ele mesmo um agricultor, é uma oportunidade única para que possam expressar as suas ideias e visão do mundo e desafiar o Governo sobre os desafios relacionados à Juventude em particular, mas também ao processo de desenvolvimento do país em geral.
O maior desafio, segundo Rocha, “é dar vez e voz aos jovens cabo-verdianos” e este evento certamente proporcionou isso mesmo a estes 40 seleccionados.
Ana Tavares, que veio de Portugal, fez de Ministra das Comunidades, deu conta à imprensa do entusiasmo de estar a participar neste exercício que considera “muito positivo” pelas ideias “muito avançadas” apresentadas por estes jovens para o desenvolvimento de Cabo Verde. Ela que também participou no Fórum sobre a Emigração e Género considera importante trabalhar com os pontos focais na Diáspora, no sentido de “fazer entender” à nossa grande comunidade no exterior “que tem que haver um desenvolvimento de cooperação entre o país de emigração e o país de acolhimento”.
Ela também realça a necessidade de os cabo-verdianos se abrirem mais para as novas tecnológias e “para as inovações que estão e constante mudança”.
O Primeiro-Ministro, José Maria Neves mostrou-se mesmo surpreendido com a qualidade e propriedade das ideias desses participantes que faz reforçar a confiança na capacidade dos jovens cabo-verdianos. Sobretudo, realça, quando dado oportunidade e quando estudam e se esforçam para conhecer as questões mais a fundo, como foi o caso aqui. É mais uma prova de que quando mais preparado a pessoa mais elevado e produtivo se torna o debate e que os debates no país devem ser aprofundados, diz o Chefe do Executivo em jeito de apelo à Nação.
Ainda sobre a performance destes jovens em cinco horas de intenso debate com o elenco governamental, Neves frisa as “ideias muito interessantes” ali defendidas, particularmente relacionado a temas como o crescimento e a competitividade, o acesso ao financiamento, sobre o desenvolvimento empresarial e a economia nacional em geral.
Os transportes marítimos, a segurança nacional, o combate à criminalidade e a delinquência juvenil foram também alvos de propostas, muitas delas inovadoras, destes jovens que, é importante realçar, não estão envolvidos nas estruturas da administração, no parlamento ou nos partidos políticos e que podem contribuir “para que Cabo Verde possa acelerar o seu processo de transformação e ser um país moderno, competitivo, com mais oportunidades no horizonte de 2030”, sublinha Neves.
O Chefe do executivo destaca, por exemplo, uma proposta no domínio das Forças Armadas e da Defesa no sentido da profissionalização das forças armadas, no reforço das forças navais e da integração da Protecção Civil na Guarda Nacional. Também o nosso jovem entrevistado de Santo Antão, Vandelrlei Rocha nome, mereceu a menção de José Maria Neves pelo seu contributo relacionado ao Agro-negócio.
Vanderlei frisa a crença de que o agronegócio é um sector com futuro e que vale a pena investir na modernização da agricultura, como aliás tem feito o Governo. Este sublinha também a nova lei recentemente aprovada para a regulação do “Grogue” que irá ajudar a valorizá-lo como produto.
As propostas apresentadas por estes 40 “jovens ministros” no ano em que se comemora o 40º aniversário da Independência do país, serão mais tarde publicados. “Nós estamos a estimular os jovens para aprofundarem a investigação, produzirem um pequeno texto, e nós vamos publicar uma brochura com todas as contribuições desses 40 jovens”.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top