PUB

Política

MAC satisfeito com a adesão à manifestação no Mindelo

Cerca de mil pessoas aderiram à manifestação convocada pelo grupo de Mobilização para Acção Cívica-MAC#114, contra o novo estatuto dos titulares de cargos políticos.
Segundo o principal promotor da iniciativa em São Vicente,  Vacilísio Gomes, a adesão superou  as expectativas iniciais, que estavam entre 500 e 600 pessoas. Por isso, espera que agora possa surtir algum efeito no Presidente da República, aquele que tem a última palavra. “Esperamos que o Presidente vete o diploma, pois agora o jogo está do seu lado. Esperamos que ele ouça a voz do povo”, afirma este estudante de Ciências Políticas.
Manuel “Contch” da Conceição também deseja a mesma atitude do chefe do Estado, que acredita ser o único a por cobro ao que chama de “uma vergonha, “um escândalo”. “O momento de aprovação do diploma é no mínimo inoportuno, isto quando há quadros no desemprego e ainda estudantes saídos das universidades que estão a ser explorados em estágios sem remuneração”, sublinha.
Marcos Brito, outro participante da manifestação, questiona o porque de existir dinheiro para aumentar o salário dos políticos, quando não houve nem para os professores, nem para os trabalhadores da Polícia Judiciaria. “Pior ainda com uma aumento de 65 porcento”.
A manifestação saída a partir da Pracinha de Igreja, percorreu algumas artérias da cidade do Mindelo, com os participantes, entre apitos, cornetas e urros, a gritar palavras de honra como “vergonha nacional”, “caçubody no parlamento” “ou para a roubalheira, ou o pais para”. Isto entre vários outros desabafos escritos em cartazes, entre estes “Somos todos políticos, uns com cargos, outros com carga”. Os manifestantes ainda deslocaram-se ao Porto Grande para receber a comitiva de José Maria Neves que vinha de Santo Antão.
Quanto aos próximos desenvolvimentos desta luta contra a aprovação do novo estatuto dos titulares de cargos políticos, Vacilisio Gomes, vai ser programado depois da decisão que irá ser tomada pelo Presidente da República, Jorge Carlos Fonseca.
LN
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top