PUB

Sociedade

Portugal presente no exercício militar naval Saharan Express 2015 em Cabo Verde

Portugal é um dos 10 países que participa no exercício militar naval ‘Saharan Express’, que decorrerá de 20 a 27 deste mês nas zonas económicas exclusivas de Cabo Verde, Senegal e Mauritânia, disse hoje à agência Lusa fonte oficial.
Segundo o adido de Defesa da embaixada de Portugal em Cabo Verde, comandante Pinto e Lobo, cerca de 210 efetivos portugueses vão participar no exercício, provenientes da fragata Bartolomeu Dias, que aportou hoje a Cidade da Praia, e do avião P3 Orion, da Força Aérea, que deverá chegar nos próximos dias.
Pinto e Lobo adiantou que, após o exercício, a fragata permanecerá em Cabo Verde até 07 de maio para ações de cooperação com a Guarda Costeira cabo-verdiana.
Além de Portugal, o ‘Saharan Express 2015’ contará com contingentes militares dos Estados Unidos, França, Holanda, Turquia, Marrocos, Mauritânia, Senegal e Turquia.
O exercício militar multinacional de segurança marítima na costa ocidental africana destina-se sobretudo a fiscalizar e detetar ameaças como pirataria, pesca e emigração ilegais, tráfico humano e de armas, poluição ambiental e terrorismo.
A cerimónia de abertura do evento, indica uma nota do Ministério da Defesa cabo-verdiano, decorre segunda-feira de manhã no Salão de Banquetes do Palácio do Governo e será presidida por Rui Semedo, titular da pasta em Cabo Verde.
A cerimónia contará com a presença do embaixador dos Estados Unidos em Cabo Verde, Donald Helfin, e do Diretor de Programas de Parceiros Marítimos das Forças Navais Europa/África e Vice-Comandante da Sexta Frota norte-americana, Thomas Reck, em representação do Comando dos EUA para África (AFRICOM).
A série de exercícios ‘Saharan Express’ integra o Programa APS (Africa Partnership Station), iniciativa internacional desenvolvida pelas forças navais norte-americanas na Europa/África para melhorar a proteção e segurança marítima na costa ocidental africana, como parte do programa de segurança cooperativa do AFRICOM.
Fonte: Lusa

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top