PUB

Desporto

“Skrebi bu futuru primeira acção do movimento “Nu levá Cabo Verde pa frenti”

Cabo Verde já tem a sua primeira plataforma nacional de transferência de dinheiro. Um movimento implementado pela GMT Cabo Verde (Global Money Transfer) apresentando na tarde de sexta-feira, 17, e que permite transacções via dispositivos móveis, possibilitando a todos transferir e receber fundos para todos os tipos de propósito tanto dentro do país como fora.
“Nu levá Cabo Verde pa frenti”, segundo a apresentação, foi criado também a pensar nas comunidades cabo-verdianas na Diáspora.
O movimento arranca com o programa “Skrebi bu futuru” que, de acordo com o administrador da GMT Cabo Verde, Paulo Lima, tem como finalidade o aumento do emprego e a formação e capacitação de jovens. “Esse programa é que vai permitir escolher jovens e formá-los durante três meses para serem os agentes que possam montar o próprio negócio e serem agentes também do próprio GMT”.
O movimento já conta com parceiros tecnológicos, como a Mastercard, que ajudará a fazer a transferência internacional.
A ministra da Juventude, Emprego e Desenvolvimento dos Recursos Humanos (MJEDRH), Janira Hopffer Almada disse que este movimento é uma forma tanto de fomentar o emprego jovem, estimular a formação, assim como as parcerias público-privadas. “É possível sim um ‘djunta mon’ entre o Estado e os privados para podermos garantir mais oportunidades para os cabo-verdianos, mais emprego, mais rendimento, enfim, mais coesão social”.
A Global Money Transfer Cabo Verde é uma iniciativa financeira cabo-verdiana, registada no Banco de Cabo Verde. CG

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top