PUB

Política

MpD quer explicações do Governo sobre ‘Casa para Todos’

O MpD vai propor, na próxima sessão Parlamentar, a criação a criação de uma comissão de acompanhamento, execução e gestão do programa ‘Casa para Todos’, financiado por Portugal em 200 milhões de euros, cujo Governo do país admitiu «alguns constrangimentos de natureza conjuntural».
O líder do MpD considera que há sinais de «má gestão» na concessão e execução do programa e, por isso, desafia o Governo a explicar os meandros desse processo. Ulisses Correia e Silva confessa que recebeu com preocupação a notícia do fecho da linha de crédito desse programa.
«É uma má imagem para o país. O Governo deve explicações ao país. Estamos a falar de um crédito de 200 milhões de euros, quase 20% da produção de riqueza do país», reagiu.
O presidente do maior partido da oposição diz que o Governo tem de explicar «muito bem» a sustentabilidade do programa, porque no seu entender, «há aqui um custo implícito para o país extremamente elevado que vai exigir respostas muito claras de responsabilização por parte do Governo.
Quinta-feira, o Governo cabo-verdiano admitiu existirem «constrangimentos de natureza conjuntural» para finalizar o projeto Casa para Todos, financiado por Portugal e que abriu em 2010 numa linha de crédito de 200 milhões de euros.
Os «constrangimentos» passam pela falta de dinheiro vivo para pagar a cerca de uma dezena de empreiteiros e de subempreiteiros que decidiram paralisar as mais de 30 obras em curso no final deste mês como forma de protesto contra a falta de pagamento que se verifica desde 29 de janeiro deste ano.
Em declarações ao A NAÇÃO o embaixador de Portugal em Cabo Verde, Bernardo Lucena, garantiu que Lisboa cumpriu «escrupulosamente» a sua parte, faltando agora os 10 por cento que o Estado cabo-verdiano deveria disponibilizar no âmbito do contrato.
 
 
 
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top