PUB

Política

PM no “‘sprint’ final” para eleger Cristina Duarte como presidente do BAD

O primeiro-ministro vai estar na próxima semana em Abidjan, Costa do Marfim, para acompanhar as eleições no Banco Africano de Desenvolvimento (BAD), marcadas para dia 28, a que a ministra das Finanças, Cristina Duarte, é candidata.
A garantia foi dada esta quinta-feira à imprensa pelo próprio José Maria Neves durante uma visita à Universidade de Cabo Verde (Uni-CV), indicando que, antes, na próxima terça e quarta-feiras participará em Abidjan num painel de alto nível organizado pelo BAD para debater questões que têm a ver com o desenvolvimento sustentável e com as questões ambientais em África.
“Também trabalharei com novos chefes de Estado e de Governo sobre a candidatura da ministra Cristina Duarte, e fazendo o ‘sprint’ final para que no dia 28 possamos ter um melhor resultado possível”, salientou.
José Maria Neves acaba de chegar do Gaba, onde participou na 47ª Cimeira de Chefes de Estado e de Governo da Comunidade Económica dos Estados da África Ocidental (CEDEAO), informando que esteve com vários presidentes e alargou o apoio a Cristina Duarte.
“A ministra Cristina Duarte tem grandes hipóteses de ganhar. Não será uma candidatura fácil, tendo em conta todos os interesses estratégicos envolvidos”, reconheceu o chefe do Executivo, entendendo que se Cabo Verde conseguir chegar à presidência do BAD será “um grande ganho” para o país, que aumentará substancialmente a sua influência no continente africano e no mundo.
“Mesmo que não venha a ganhar, a campanha feita até agora e o facto de Cabo Verde estar nos principais órgãos de comunicação internacionais, já é um grande ganho”, avaliou.
Cristina Duarte é um dos oito candidatos à liderança do BAD, cujas eleições estão previstas para 28 deste mês, durante a reunião do Conselho de Governadores do banco que decorre em Abidjan, Costa de Marfim.
Trata-se da primeira candidatura feminina, lusófona e de um país insular à presidência do BAD, uma instituição multilateral de desenvolvimento criada em 1964 com o objetivo de promover o desenvolvimento económico e o social do continente.
Além da governante cabo-verdiana de 52 anos estão na corrida Akinwumi A. Adesina (Nigéria), Sufian Ahmed (Etiópia), Jaloul Ayed (Tunísia), Kordjé Bedoumra (Chade), Samura Kamara (Serra Leoa), Thomas Sakala (Zimbabué) e Birama Boubacar Sidibe (Mali).
Fonte: Lusa

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top