PUB

Política

José Maria Neves recebido pelo Presidente Ouatarra da Costa do Marfim

O primeiro-ministro, José Maria Neves, foi recebido esta quarta-feira pelo Presidente da Costa do Marfim, no quadro das relações bilaterais, tendo também abordado a recente Cimeira do BAD e um possível apoio à candidata de Cabo Verde, Cristina Duarte. Uma candidatura que Neves considera “muito forte” e com condições para ganhar estas eleições e tornar-se na primeira mulher a liderar os destinos do Banco de Desenvolvimento Africano (BAD).
O primeiro-ministro desdobrou-se em contactos durante todo o dia desta quarta-feira com vários Chefes de Estado e de Governo, entre eles o Presidente marfinense Allasane Ouatarra. Num encontro que decorreu no Palácio presidencial em Abidjan, Neves e Ouatarra abordaram entre, a Cimeira actual do BAD, tendo o Chefe do Governo destacado o regresso da sede da referida instituição à capital marfinense, Abidjan, sendo mais uma prova da estabilidade política e social agora reinantes no país, após quase nove anos de conflito interno.
As partes abordaram ainda a candidatura de Cristina Duarte, sendo que neste momento do «sprint» final o segredo é de ouro. Entretanto, ambos os governantes concordam que Duarte é uma das mais fortes, senão a candidata com as melhores credenciais para governar o BAD.
“Costa do Marfim, como país hospede está a ter um papel neutro”, diz Neves sobre a possibilidade ou não de um apoio formal à candidatura de Duarte, mas, acrescenta, “a perspectiva da Costa do Marfim é de que todos devemos trabalhar para que ganhe um candidato da África Ocidental. E é claro que estamos a trabalhar para que o melhor nas próximas fases seja apoiado por todos os países da CEDEAO”.
Ainda que as chances de uma conclusão positiva para Cabo Verde e para Cristina Duarte é tão real quanto a possibilidade de um desfecho menos positivo, considera Neves que afirma que tanto o Estado de Cabo Verde quanto a própria candidata estão preparados para todos os cenários, confiando entretanto que a vitória nessas eleições é possível.
Mas, em todo o caso, sublinha Neves, Cabo Verde e Cristina Duarte saem vitoriosos desta empreitada, independente do resultado das eleições de quinta-feira pela projecção e prestígio que a visibilidade que conseguiu a candidata cabo-verdiana perante a imprensa e os governantes africanos.
Neves insiste na ideia de que o país tem de continuar a apostar na colocação de seus quadros em posições estratégicas nas instituições regionais, africanas e internacionais com todos os ganhos que representa.
José Maria Neves tem viagem marcada no início da madrugada para Cabo Verde, com escalas em Casablanca, Marrocos, e Lisboa, Portugal, estando previsto a sua chegada à cidade da Praia no início da noite desta quarta-feira.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top