PUB

Desporto

Qualificação PARA CAN’2017: Tubarões Azuis querem arrancar com pé direito

A selecção de futebol de Cabo Verde recebe, na tarde deste próximo sábado, 13, no Estádio Nacional, a sua congénere de São Tomé e Príncipe. A partida, a contar para a primeira jornada do Grupo F de qualificação para a CAN’2017, é aguardada com expectativa, mas, também, com dificuldades. Apesar do aparente favoritismo dos cabo-verdianos, o  jogo está a ser encarado com “muito cuidado” pelo selecionador Rui Águas.
A natureza dos jogos de qualificação em casa tornam necessárias vitórias, logo, Rui Águas destaca a importância de vencer o jogo frente a uma formação que,  à partida, pode ser “teoricamente menos forte”. Precisamente por isso, todos os cuidados são poucos, deixa a entender o “Mister”.
Sem grandes pressões, também é certo, o período de preparação do embate foi curto, tendo em conta os compromissos dos vários jogadores, parte dos quais a jogar na Europa e outros lugares. Rui Águas pede concentração máxima a todos, ao mesmo tempo que destaca que apenas uma seleção do grupo poderá se qualificar para a fase final do CAN.
As diferenças entre as duas selecções saltam à vista, logo pela distância existente entre as duas equipas no Ranking da FIFA, actualizado no passado dia 4 deste mês. Cabo Verde surge no 38º lugar e São Tomé e Príncipe no 188º. Portanto, não é preciso muito esforço para dizer que os “Tubarões azuis” são os favoritos.
O grupo de Cabo Verde engloba, ainda, as formações da Líbia e do Marrocos, sendo que o “Mister” considera esta última como a favorita em todo o grupo. Os dois – Marrocos e Libia – defrontam-se, também, no sábado, na cidade marroquina de Agadir.
NOVIDADES
Da lista dos convocados para o encontro de sábado, destaca-se a presença de alguns “nacionais”. Entre eles, o guarda-redes do Derby (São Vicente), Wiliam, cujas recentes exibições no Nacional de Futebol serviram para convencer Rui Águas a procurar uma alternativa a Vozinha. Também o extremo do Spartak do Fogo, Rudy, viu o seu nome entre os convocados. O mesmo sagrou-se campeão regional do Fogo e deu cartas no Nacional, apesar de não ter conseguido levar a sua equipa além da primeira fase.
No mesmo sentido, o jovem Odair, com apenas 17 anos, viu-se, igualmente, privilegiado com a sua primeira chamada para a selecção, no lugar do lesionado Nivaldo. O jogador dos sub-17 do Sporting da Praia é uma clara aposta de Águas na renovação.
Ainda de entre dos jogadores que actuam no Campeonato Nacional, estão o guarda-redes do Mindelense, Vozinha, e o médio Calú. Os dois, de malas feitas para o Vitória de Setúbal (Portugal), vão dando cartas no Nacional de Futebol, depois de terem terminado a época ao serviço do Progresso de Sambizanga, em Angola, num modesto 15º  lugar.
Uma das ausências de peso é o herdeiro da braçadeira de capitão de Nando, Marco Soares, que ficou de fora dos convocados para a última CAN, por não se ter recuperado a tempo de uma lesão. Desta feita, fora dos convocados por actualmente não se encontrar comprometido com qualquer clube, pois a lógica do futebol é que quem não joga, certamente acusará uma falta de ritmo. Ainda de fora, também, ficaram Ryan e Kuca, mas por opção técnica.
Em sentido oposto, regressaram Vally, Brito e Tom. Brito, que foi um dos grandes obreiros da manutenção do Boavista de Portugal na primeira divisão portuguesa; igualmente, Vally prestou o seu contributo para que o Progresso Lunda Sul alcançasse o  sexto lugar do Girabola (Angola), à medida que Tom  ajudou o Oriental da segunda divisão de Portugal a alcançar o 15º posto na tabela.
Na lista ainda constam os nomes do costume: Carlitos, Stopira, Jeffrey, Kay, Steven Fortes, Babanco, Nuno Rocha, Sérgio Semedo, Djaniny, Odair Fortes, Garry Mendes, Júlio Tavares, Héldon e o guarda-redes Ken.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top