PUB

Culinária

Margarida Fontes e Giordano Custódio no júri de avaliação da cachupa “do Badja ku sol”

Foi criada uma comissão “especial” em Cabo Verde para reunir os dados necessários da maior cachupa feita no mundo e enviar para o Guinness World Records.
Leonel Pires (jurista), Leonilde Lima (empresária), Margarida Fontes (jornalista) e Giordano Custódio (apresentador) foram os nomes escolhidos como júris para recolherem todos os dados a serem enviados àquela organização.
“Logo que a recolha seja feita será enviada para o Guinness World Records”, afirmou Hernídia Tavares, da Cavibel, sem precisar, no entanto, o timing de uma resposta da entrada, ou não, no tão cobiçado livro.
A iniciativa “a maior cachupa do mundo” faz parte da sétima edição do festival “Badja ku sol”. “Um dos requisitos pré estabelecidos pelo Guinness é que a cachupa pronta deve pesar 2 mil quilos”, informa a Cavibel.
A cachupa deverá ir ao lume às seis horas de Domingo e servir cerca de cinco mil pratos “gratuitamente”, garante Hernídia Tavares.
A cachupa rica será confeccionada por uma equipa de 200 pessoas (120 alunos e oito chefes de cozinha da Escola de Hotelaria e Turismo de Cabo Verde) e ainda a equipa de logística e com todos os ingredientes a que tem direito como carne de vaca, frango, pé de porco, chouriço, toucinho, feijão, batata, couve, fava, entre outros.
Muitas pessoas estão expectantes quanto à cachupa e um pouco curiosos e já garantiram a sua presença no festival para provarem aquela que será a maior cachupa do mundo.
A cachupa deverá estar pronta na parte da tarde de a organização prepara 10 filas para a distribuição. CG
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top