PUB

Cultura

Mário Lúcio Sousa recebeu Prémio Miguel Torga

Mário Lúcio Sousa, escritor e Ministro da Cultura de Cabo Verde, foi o vencedor do Prémio Literário Miguel Torga/Cidade de Coimbra.
O referido prémio, no valor de cinco mil euros, foi entregue este domingo, em Coimbra, pelo presidente da autarquia, Manuel Machado, numa cerimónia que decorreu no Salão Nobre da Câmara Municipal.
Na ocasião, Mário Lúcio Sousa anunciou o destino do prémio. «Vai integralmente para o projeto de reabilitação do antigo campo de prisioneiros do Tarrafal, criado pelo Estado Novo em 1936. É o único património comum entre Cabo Verde e Portugal. Nessa fortaleza, cabo-verdianos e portugueses sofreram juntos pela liberdade», afirmou.
Refira-se que Mário Lúcio Sousa venceu o Prémio Miguel Torga/Cidade de Coimbra pela obra «Biografia do Língua».
ORGULHO PRESIDENCIAL
Durante o discurso que proferiu, Manuel Machado fez questão também de pedir apoio ao Estado para a Orquestra Clássica do Centro, que tanto tem trabalhado em conjunto com a Orquestra de Cabo Verde.
«Atrevo-me a dizer que, tão elevados talentos, são merecedores da atenção de todos os promotores das políticas públicas culturais e do auxílio, também, do Governo», referiu o presidente da Câmara Municipal de Coimbra, sem esquecer a felicidade da autarquia em atribuir pela primeira vez o Prémio Literário Miguel Torga a um autor de um país lusófono: «É uma alegria acrescida para a Câmara Municipal distinguir, pela primeira vez, um autor de outro país lusófono. Assim honramos também Miguel Torga, uma das mais marcantes figuras da literatura portuguesa do século XX, o escritor meticuloso, defensor da liberdade, poeta perscrutador da natureza e da sociedade do seu tempo que, por causa de uma vírgula, era capaz de passar uma noite sem dormir… gostava de pensar.»
Sublinhe-se que no final da cerimónia, Manuel Machado atribuiu a José Maria Neves, primeiro-ministro de Cabo Verde que também marcou presença, uma medalha da cidade.
Finalizada a sessão no Salão Nobre da Câmara Municipal de Coimbra, os presentes seguiram para o Pavilhão Centro de Portugal, onde assistiram a uma palestra denominada «O Tempo», proferida por Mário Lúcio Sousa, bem como ao concerto «Momento Presente», pela Orquestra Clássica do Centro e Vasco Martins.
Fonte: A Bola

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top