PUB

Sociedade

Cabo-verdiana ainda a braços com justiça portuguesa por causa dos filhos

O caso Liliana Melo, cabo-verdiana a viver em Portugal, mãe de 7 filhos retirados pela justiça há três anos, ainda está a dar que falar.
Segundo o expresso.pt, o Supremo Tribunal de Justiça de Portugal confirmou a decisão da retirada dos filhos da cabo-verdiana, dando razão aos tribunais de 1ª Instância e da Relação face às decisões tomadas no passado.
Para ST “em função da realidade material que vem provada (uma família biológica desestruturada, com um pai ausente do quotidiano dos filhos e a mãe com um processo de vida marcado por grande instabilidade afetiva, profissional e manifestamente negligente em relação aos cuidados devidos aos filhos menores de higiene, saúde, alimentação, habitacional e ao nível da educação), configura uma situação potencialmente perigosa, e, por isso, não se verifica qualquer ilegalidade na decisão das instâncias”, escreve o expresso.pt relativamente a um acórdão a que tiveram acesso.
Sendo assim, Liliana Melo vê, mais uma vez negada o direito de ter e criar os seus filhos. Recorde-se que em 2012 o Tribunal de Sintra retirou três filhos menores da cabo-verdiana porque falta de condições económicas e foi pressionada a fazer laqueação de trompas para não ter mais filhos e impedida de ver os filhos. A cabo-verdiana que mudou de religião por causa do marido que é muçulmano, recebeu apoios de várias pessoas sobre este facto. Desde esta época Liliana está a braços com o tribunal de Portugal para reaver a guarda dos filhos que estão numa instituição.
O expresso.pt adianta ainda que sabe que as advogadas de Liliana Melo recorreram de mais esta decisão, mas não tiveram nenhuma declaração sobre o caso.
 

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top