PUB

Política

PM termina último debate da legislatura sobre Estado da Nação com sentimento de dever cumprido

O primeiro-ministro, José Maria Neves, disse hoje que terminou o último debate parlamentar da VIII legislatura sobre o Estado da Nação com o sentimento de dever cumprido.
Em declarações aos jornalistas no final das discussões, o chefe do Governo salientou que hoje há um novo Cabo Verde e com as bases para enfrentar os desafios que ainda existem, nomeadamente na criação de emprego e redução da pobreza.
“Cabo Verde é hoje um país de rendimento médio, tem parceria especial com a União Europeia, está prestes a cumprir todos os Objectivos de Desenvolvimento do Milénio e as metas associadas. Já tem as bases e os alicerces para acelerarmos o ritmo de crescimento, gerando mais emprego, mais rendimento às famílias e reduzir a pobreza e combater as desigualdades”, acrescentou.
As avaliações negativas da oposição (MpD e UCID), que traçaram um “quadro negro” do Estado da Nação, foram segundo José Maria Neves encarradas pelo seu Governo com naturalidade, já que, conforme adiantou, “a oposição quase sempre tenta desmaecer todo o trabalho feito pela maioria”
“As coisas são mesmo assim, mas nós temos a obrigação de mostrar a grandeza do trabalho realizado nesses anos. Fiz tudo o que era possível fazer e só não fiz aquilo que não era possível fazer nesses 15 anos. Trabalhei até ao limite das minhas capacidades mentais e físicas e mentais e, por isso, tenho uma sensação de dever cumprido”, disse.
Desde logo, adiantou que a agenda de transformação está ser cumprida, e cita como exemplo a dinâmica conseguida no sector turístico, que, conforme disse, desde início foi definido como motor de desenvolvimento económico.
“De cerca de 100 mil turistas hoje temos cerca de 600 mil. Há novos investimentos em curso, há propostas de novos projectos sobre a mesa e, portanto, estamos a cumprir em relação ao turismo”, afirmou.
“O agro-negócio está crescer, as economias criativas, as tecnologias informações, as energias renováveis que são áreas dinâmicas que, juntamente com o “cluster” do mar vão convergir para gerarmos muito mais dinâmicas de crescimento e mais empregos”, prognosticou.
José Maria Neves cumpre, assim, o último debate parlamentar do Estado da Nação nesse ciclo de 15 anos de chefia de governo sustentado pelo Partido Africano da Independência de Cabo Verde (PAICV), iniciado em 2001, uma vez que não é candidato ao cargo de primeiro-ministro nas próximas eleições legislativas a ter lugar em 2016.
Fonte: Inforpress

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top