PUB

Cultura

Partido da oposição santomense PCD homenageia poeta Corsino Fortes

O Partido da Convergência Democrática (PCD – oposição) prestou esta terça-feira, na capital santomense, uma homenagem ao poeta cabo-verdiano Corsino Fortes, recentemente falecido, aos 82 anos, em São Vicente.
Aproveitando a sessão especial de boas vindas à deleção do parlamento cabo-verdiano, que se encontra de visita a São Tomé e Príncipe, o PCD, na voz da deputada de origem cabo-verdiana Filomena Pina dos Prazeres, recordou o percurso daquele que foi o primeiro embaixador de Cabo verde em Portugal, cargo que exerceu de 1975 a 1981.
“A notícia chegou-nos de forma chocante e consternadora: faleceu Corsino Fortes, o poeta e político cabo-verdiano cuja obra, decisiva na leitura do processo histórico da literatura cabo-verdiana, ultrapassou as fronteiras do país natal para se projectar no ponto mais alto da literatura extra-arquipélago”, afirmou a parlamentar.
Para o PCD, Corsino Fortes deixou para a posterioridade um “legado vivo traduzido pela atitude patriótica que assumiu em vida”, bem como pela “doce tonalidade e o profundo humanismo dos seus versos”, que, segundo a deputada, “despertam em nós a consciência de um intenso sentido colectivo e o pleno orgulho de sermos africanos.
Corsino Fortes morreu no dia 24 de Julho de 2015, na sua cidade natal, Mindelo, aos 82 anos, vítima de cancro, apenas três dias após ter lançado o seu último livro “Sinos de Silêncio”.
Além de poeta, Corsino Fortes era formado em Direito pela Universidade de Lisboa (1966), foi ministro da Justiça de Cabo Verde e o primeiro Embaixador daquele país em Lisboa.
Presidiu à assembleia-geral da Fundação Amílcar Cabral e esteve ligado à criação da Televisão Experimental cabo-verdiana.
Já na sua carreira literária, presidiu à Associação de Escritores Cabo-verdianos e à Academia Cabo-verdiana de Letras, desde que esta foi fundada, em 2013. Foi distinguido em 2015 com o Prémio Literário do 40º Aniversário da Independência de Cabo Verde.
Da sua produção literária ressaltam obras como “Pão & Fonema” e “Pedras de Sol & Substância”, para além do último livro “Sinos de Silêncio”.
Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top