PUB

Economia

Cabo Verde pretende explorar sete mil hectares de terras no Cuanza Sul 

Pelo menos sete mil hectares de terras aráveis localizados no município da Quibala, província do Cuanza Sul, foram cedidos pelo Governo de Angola à República de Cabo Verde para desenvolvimento agrícola, informou hoje, quinta-feira, o embaixador daquele país em Angola, Francisco Veiga.
O diplomata de Cabo Verde que falava à imprensa no final de uma visita de cortesia ao governador do Cuanza Sul, Eusébio de Brito Teixeira, disse que ao nível do Governo do seu país vai se rever o que de concreto vai ser produzido, sendo o milho com o uso de sementes melhoradas uma das culturas prioritárias.
“O Ministério do Desenvolvimento Rural e Finanças detém já o dossier por incumbência do primeiro-ministro José Maria Neves, para as decisões finais do que se vai produzir nos sete mil hectares cedidos”, avançou.
Durante o encontro com o governador do Cuanza Sul passaram em revista o projecto de cooperação entre os dois países, particularmente um acordo de geminação entre as cidades de Sumbe/cidade de Praia onde prevê a criação de uma aldeia rural na comuna do Gungo, município do Sumbe (Cuanza Sul) para a prática da actividade agro-pecuária.
A referida aldeia vai albergar famílias cabo-verdianas que se vão instalar na área agro-pecuária.
O projecto, segundo um comunicado de imprensa, consiste na produção de milho, a partir de sementes melhoradas, tendo o governo disponibilizado os referidos sete mil hectares de terras aráveis.
Do mesmo documento lê-se ainda que Cabo Verde está disponível para expandir as áreas de cooperação no ensino, formação profissional e saúde, podendo Angola tirar proveito dos inúmeros quadros de que o arquipélago dispõe e não pode absorver, sendo que o país conta com apenas pouco mais de 530 mil habitantes e com quase metade deste número a viver na diáspora.
O país, segundo a nota, é igualmente uma referencia no campo das tecnologias, em particular na produção das energias renováveis, turismo e pescas. Mais de 20 porcento do PIB nacional provém do turismo, tendo quatro aeroportos internacionais e turismo de cruzeiros. O país tem hoje mais de 100.000 turistas.
Esta é a segunda vez que o embaixador de Cabo Verde visita Cuanza Sul, depois de o ter feito o ano transacto, para rever o andamento do acordo de cooperação entre o seu país e Angola nesta região no domínio agro-pecuária.
Fonte: ANGOP

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top