PUB

Sem categoria

Destaques da edição 435 do Jornal A NAÇÃO

WLADIMIR BRITO DEFENDE GRUPOS DE CIDADÃOS NO PARLAMENTO
O constitucionalista Wladimir Brito (WB) defende a adopção, em Cabo Verde, de um sistema eleitoral uninominal, de 11 deputados, por forma a permitir a participação de “grupos de cidadãos” à Assembleia Nacional. Para WB, uma tal abertura é “condição imprescindível para o aprofundamento da democracia e da participação cívica”, atenuando com isso a excessiva “partidocracia” entre nós.
BCN “IMUNE” À CRISE DO BANIF
O processo de venda do Banif, que será concluído esta quinta-feira, 31 de Dezembro, não terá implicações directas no Banco Cabo-Verdiano de Negócios (BCN). Esta garantia é dada pela administradora Ana Vicente, do BCN, que afirma ser essa uma das instituições financeiras “mais eficientes” no sistema bancário nacional.
SÃO VICENTE: MINISTÉRIO DA JUSTIÇA “DESPERDIÇA” MAIS DE TRÊS MIL CONTOS EM PRÉDIO NUNCA OCUPADO
O Ministério da Justiça (MJ) arrendou, há três anos, parte de um prédio perto da Praça Nova, em São Vicente, para os Serviços dos Registos e Notariado, mas a transferência nunca se efectivou. Funcionários da casa calculam que foram mais de três mil contos “desperdiçados” em obras e no pagamento da renda do imóvel que se manteve vazio por cerca de um ano.
JOÃO ALÉM, LÍDER DO PSD, ESTÁ DE VOLTA
“ESTE GOVERNO TEM UMA POLÍTICA DE TRANSLAÇÃO EM VEZ DE ROTAÇÃO”
O Partido Social Democrata (PSD) vai apresentar candidaturas em todos os círculos nas eleições legislativas de 20 de Março de 2016. A garantia é dada pelo seu líder, João Além, que diz que o PSD se “eclipsa”, fora do período eleitoral, por culpa da comunicação social. Aquele político da oposição considera que o Governo tem feito uma “política de translação” ao invés de “rotação”. Veja na entrevista que se segue o que isso significa.
VENDAS NO MERCADO PROVISÓRIO AQUÉM DO DESEJADO
VENDEDEIRAS RETORNAM ÀS RUAS DO PLATÔ
Quatro meses se passaram, e, segundo as vendedeiras, no mercado provisório, na Várzea da Companhia (na Praia), o cenário mantém-se igual, ou mesmo pior: “As vendas estão muito abaixo do esperado e o prejuízo tem sido grande”. Cansadas de esperar pelo velho mercado do Platô, em obras de reabilitação, muitas estão de volta às ruas do Platô, à procura de melhores vendas. Pelo menos nesta quadra festiva.
RETROSPECTIVA’2015
Na política, a consagração de Janira Hopffer Almada foi o ponto alto, na economia foi um ano do anúncio de vários projectos para o sector turístico. No social, com o naufrágio do Vicente “todos morremos um pouco” e no desporto, o destaque vai para Márcio Fernandes, com duas medalhas de ouro conquistadas nos Jogos Africanos e no Mundial de Doha.
Fazem ainda parte desta edição do Jornal A NAÇÃO, nº 435, que já está nas bancas desde as primeiras horas de quarta-feira, 30 de Dezembro, o habitual ETC., que, neste número, lança um aprofundado e marcante OLHAR RETROSPECTIVO sobre 2015, pelas penas de Pedro Moreira, Natacha Magalhães e Paulo Mendes, a par das opiniões de Arsénio Fermino de Pina, Hermídio Lopes e de Graciano Santos, assim como a coluna de Marciano Moreira.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top