PUB

Mundo

Moçambique: Frelimo quer encontrar responsáveis pelos ataques armados 

A Comissão Política da Frente de Libertação de Moçambique (Frelimo), partido no poder em Moçambique, pediu ao Governo que tome ações para responsabilizar os autores de ataques armados em Mocímboa da Praia e arredores, no Norte daquela país lusófono da África Oriental.
O conflito que está no terreno desde Outubro foi abordado na reunião de quarta-feira, 30 de Outubro, da Comissão Política da Frelimo, em Maputo, e levou à tomada de posição do partido, expressa em comunicado.
Aquele órgão recomenda, ainda, que a Polícia moçambicana envide esforços para a prevenção e repreensão de ataques que já terão vitimado mais de 20 pessoas entre agressores, agentes das forças de segurança, militares e residentes naquela região.
Um grupo armado de aparente inspiração islâmica, mas de origem desconhecida, atacou, em outubro, postos policiais e sitiou a vila de Mocímboa da Praia durante dois dias, seguindo-se ataques a aldeias no mato – mas sem nunca haver reivindicações.
Dados da Polícia moçambicana indicam que mais 300 pessoas já estiveram detidas desde Outubro por suspeita de envolvimento nos episódios de violência, cuja origem e motivação continua por esclarecer.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top