PUB

Política

Banco de leite humano: Brasil e Cabo Verde assinam projeto de cooperação 

A cerimónia de assinatura do projeto de cooperação “Apoio técnico para implantação de banco de leite humano em Cabo Verde – Fase II”, visando a instalação do Banco de Leite Humano no Hospital Batista de Sousa (HBS) em São Vicente, aconteceu na manhã de hoje, 16 de fevereiro e foi rubricada pela Diretora Nacional da Saúde, Maria da Luz Lima, e pelo Embaixador do Brasil em Cabo Verde.
O projeto que teve a primeira fase em 2011, com a instalação do primeiro banco de leite humano em Cabo Verde no hospital Agostinho Neto, (primeiro em Africa) visa contribuir para a segurança alimentar e nutricional, com ênfase no componente neonatal em Cabo Verde, por meio de ação de intercâmbio, capacitação de profissionais da saúde de Cabo Verde.
O Ministro da Saúde e da segurança Social, Arlindo do Rosário, que presidiu a cerimónia reconheceu que a criação do Banco de Leite Humano do HAN (em 2011) tem dado bons resultados não só em termos da redução da mortalidade infantil, na redução de internamento por mastite das mulheres, na sobrevivência dos prematuros. “Há um conjunto de ganhos consolidados e que estão diretamente ligados a essa possibilidade de oferta de leito humano às crianças”, disse Arlindo do Rosário certo de que a extensão deste projeto para o Hospital Batista de Sousa, com cobertura à região de Barlavento, “irá trazer ganhos como os alcançados no HAN”.
Conforme o Governante, esta é “uma grande iniciativa que o Brasil está a liderar, com o grande apoio da OMS, da UNICEF que são parceiros importante na implementação deste projeto em Cabo Verde e nós deixamos aqui o nosso reconhecimento”.
O projeto será executado, da parte brasileira, pelo Instituto Fernandes Figueira/FIOCRUZ (IFF/FIOCRUZ), pelo Ministério da Saúde do Brasil (MS) e pela Agência Brasileira de Cooperação (ABC) e, da parte cabo-verdiana, pelo Ministério da Saúde e Segurança Social.
Conforme o Embaixador do Brasil em Cabo Verde, José Carlos de Araújo Leitão, das várias iniciativas de cooperação desenvolvidas entre Brasil e Cabo Verde, particularmente profícuas em matéria de saúde sublinhou que o projeto Banco de Leite Humano ocupa uma posição de real destaque.
“Esperamos uma vez mais, que a parceria entre Brasil e Cabo Verde que tantos frutos tem produzido no HAN, fortalecendo a intervenção pública neonatal e o programa de aleitamento materno como um todo venha também a ser uma iniciativa de impacto no Barlavento”.
Conforme aquele responsável, o leite materno é um alimento com propriedades anti-infeciosa e imunológicas que confere proteção para inúmeras outras doenças. É o alimento que mais facilmente é assimilado pelo sistema corporal do recém-nascido e para as mães que podem ser doadoras, a doação reduz o risco de câncer de mama e do ovário e de osteoporose. “Por tantas vantagens económicas sociais e económicas que apresentam, é com tanto regozijo que vejo que iniciativas de tão nobre carácter é partilhada por meio de cooperação que visa tão somente transferir tecnologias e conhecimento sem qualquer condicionante entre países irmãos”.
De referir que a Rede Brasileira de Bancos de Leite Humano (rBLH-BR) foi estabelecida em 1998, por iniciativa do Ministério da Saúde e da Fundação Oswaldo Cruz, com a missão de promover, proteger e apoiar o aleitamento materno, coletar e distribuir leite humano com qualidade certificada e contribuir para a diminuição da mortalidade infantil. Atualmente, a Rede possui mais de 200 Bancos de Leite Humano distribuídos em todo o território brasileiro, alguns com coleta domiciliar. A Rblh-BR conta ainda com mais de 150 postos de coleta de leite humano (PCLH).

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top