PUB

Política

Novo ministro do Turismo e Transportes perspectiva conclusão do processo de concessão dos portos e aeroportos em 2020

O ministro do Turismo e Transportes, Carlos Santos, hoje empossado, afirmou que vai dar continuidade às políticas já definidas para esses sectores, priorizando a conclusão do processo de concessão da gestão dos portos e aeroportos.

Carlos Santos, que substitui no cargo o ministro José Gonçalves, que sai por motivos pessoais, disse estar ciente das dificuldades do sector dos transportes mas salientou que as soluções já estão definidas devendo, agora, dar continuidade à implementação das políticas.

“Todos os cabo-verdianos sabem que foi implementada uma solução na área dos transportes aéreos e marítimos, que está numa fase de crescimento”, disse Carlos Santos, admitindo que essa implementação “exige um compromisso muito claro e a definição dos objectivos e também um plano de acção para que as coisas estejam a acontecer. Aliás já temos resultados que são do conhecimento de todos os cabo-verdianos”, disse.

Depois da privatização dos TACV, afirmou, agora o foco é na concessão da gestão dos portos e aeroportos, sendo que a intenção é de concluir esse processo antes do final de 2020.

Segundo indicou, para os aeroportos, neste momento, acontece o inventário dos patrimónios e já no primeiro semestre deste ano haverá avanços no processo de concessão da gestão dos aeroportos.

“Creio que todo esse processo da área de concessão dos transportes marítimos e a privatização da Cabo Verde Airlines são processos que exigem do Governo um acompanhamento a par e passo para que as coisas aconteçam de facto”, disse o novo ministro, adiantando que “as soluções já foram implementadas” e vai prosseguir na mesma via.

Para a área do turismo adiantou que a sua actuação será também na continuidade das políticas, com foco na questão da sustentabilidade e da promoção do destino Cabo Verde.

Licenciado em economia, Carlos Santos era presidente da Assembleia Municipal do Sal desde 2016 e administrador residente do grupo Oásis Atlântico em Cabo Verde, de que é quadro desde 2009.

Foi, também, administrador não executivo da Cabo Verde Airlines e desempenhou, ainda, as funções de vice-presidente da Câmara de Turismo.

Fonte: Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top