PUB

Sociedade

Trabalhadores do INMG marcam nova greve nacional para 19 e 20 deste mês

Os trabalhadores do Instituto Nacional de Metereologia e Geofísica marcaram uma nova greve de 48 horas para os dias 19 e 20 deste mês.
Segundo um Comunicado disponibilizado pela presidente do SINTCAP, no Sal, Maria Brito,  esta nova greve vem dar seguimento “à luta reivindicativa” que esses profissionais vêm travando, há algum tempo, visando a “dignificação da sua carreia”.
Nesse sentido os trabalhadores do Instituto Nacional de Meteorologia e Geofísica entregaram ontem, sexta-feira,7, à Administração,na ilha do Sal, um novo Pré-Aviso de Greve.
Recorde-se que em Janeiro passado, esses trabalhadores iniciaram uma greve de 2 dias, greve essa que foi interrompida pela Requisição Civil, decretada pelo Governo, conforme denunciam, ” de forma abusiva, atropelando grosseiramente o direito desses trabalhadores, obrigando-os a trabalhar no período que deveria decorrer a greve”.
O descongelamento de carreiras, a reposição do prémio de produtividade, referente aos anos de 2018 e 2019, melhores condições de trabalho, são algumas das reivindicações desses trabalhadores, que, segundo o SINTCAP, “tudo têm feito, para, através do diálogo e da concertação, virem solucionados seus problemas”,ainda que sem “sucessos”.
“As várias rondas negociais tem-se redundado em total fracasso, com a Administração e o Governo a mostrarem-se irredutíveis e intransigentes não obstante, reconhecerem que a questão de carreiras é prioritária. Insistem em remeter a solução das carreiras, para um novo PCCS, um instrumento que sequer conseguiram apresentar, até hoje, uma proposta para análise discussão e implementação”.
Enquanto isso, os trabalhadores estão há doze anos, sem promoções, progressões e reclassificações, conforme reza o PCCS do INMG em vigor, sem falar no congelamento dos salários, há mais de doze anos,também.
“Para piorar tudo isso, a actual Administração decide, de forma unilateral, sem razões aceitáveis, reduzir o prémio de produtividade de 2018 em 45% e não atribuir nenhum tostão em 2020 aos trabalhadores”, argumentam.
A  greve é de nível nacional e afectará todos os serviços e todas as actividades exercidas pelo INMG,abrangendo todas as categorias profissionais. Durante a Greve, os trabalhadores serão representados pelo SINTCAP do Sal e SINTAP de São Vicente.
GC

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top