PUB

Cultura

Praia: Organização do festival gastronômico “Frutos do Mar” lamenta cancelamento da 2ª edição

Os organizadores do festival gastronómico “Frutos do Mar” dizem “sentir muito” por não poderem realizar a segunda edição do evento, que no ano passado permitiu muita interatividade, conversas abertas, workshops, actividades culturais e troca de experiências entre os profissionais da área.

Segundo um dos representantes do festival, que estreou em Agosto de 2019, em Achada Grande Frente, estava tudo planeado para a segunda edição, até que a Covid-19 se instalou em Cabo Verde e cancelou todos os eventos culturais e recreativos.

“A segunda edição já estava sendo preparada, inclusive, inovar trazendo um chefe de cozinha para ministrar workshops de como confeccionar vários pratos à base de frutos do mar, trazer chefes de cozinha do continente africano, promover um concurso entre os chefes de cozinha, com prêmios atrativos, mas infelizmente não será possível no meio desta pandemia”, disse Rui Barros ao A NAÇÃO.

O evento, que no passado aconteceu sob o lema “Experimente os Sabores do Nosso Paraíso”, tem como objectivo “promover os frutos do mar” e mostrar que Cabo Verde tem muita potencialidade turística, com aposta no turismo gastronômico. Ao mesmo tempo potencializar o bairro de Achada Grande Frente uma das zonas piscatórias da capital.

Rui Barros acredita que tendo cada ilha de Cabo Verde a sua própria especificidade no que diz respeito à gastronomia, seria interessante que cada ilha confeccionasse “da sua forma” um prato derivado de frutos do mar para ser apresentado como prato típico enquanto um potencializador turístico do país e da sua gastronomia.

Foi com esta perspectiva, e de alavancar o turismo e gastronomia no país, que este jovem criou, junto com outros jovens dinâmicos da sua comunidade, este evento que este ano, caiu por terra por causa da covid-19.

A primeira edição do Festival Gastronómico Frutos do Mar foi realizada pela empresa Santiago Diving criada em 2007 para organização de eventos e actividades náuticas.

A empresa pertence ao jovem empreendedor Rui Barros, o mesmo que criou a iniciativa do festival em causa.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top