PUB

Economia

Apagão no serviço público após “sequestro” da rede

O serviço público cabo-verdiano encontra-se em black out, após o ataque à Rede Tecnológica Privativa do Estado (RTPE), efectuado pelo Ransomware. Trata-se um software nocivo que bloqueia o acesso ao sistema e cobra um resgate em criptomoedas para que a rede seja reestabelecida. O problema ainda não foi resolvido.

As empresas e instituições públicas do país estão a lidar com uma baixa grave no sistema informático, após um ataque de hackers à rede do Estado, na manhã de ontem.

Todos os sites das instituições de serviço público estão offline e, para quem procura os serviços de forma presencial, “não há sistema”.

Isto acontece desde a Casa do Cidadão, aos serviços de Finanças, serviços municipais, cartórios, entre outros.

Tudo isso está acarretar inúmeros constrangimentos para quem se desloca aos vários serviços públicos para obter documentos, etc.

NOSi diz-se empenhado na resolução

Procurado para fazer o ponto da situação, o Núcleo Operacional da Sociedade de Informação (NOSi) garantiu que “os técnicos responsáveis estão empenhados na resolução do problema”, mas remeteu mais declarações para “o momento oportuno”.

Esta quinta-feira, 26, o NOSi emitia um comunicado, na sua página do Facebook, a informar que “alguns segmentos da RTPE estavam a ser fortemente atacados pelo Ransomware” e que “por razoes de segurança e com vista a evitar a sua propagação em toda a rede”, os serviços seriam temporariamente suspensos.

Até agora não há uma previsão para repor a normalidade.

 

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top