PUB

Sociedade

Nobel da Paz 2021: Cabo Verde considera “justa” a indicação do Escutismo

Os movimentos do Escutismo em Cabo Verde consideram “justa” a indicação da OMME (Organização Mundial do Movimento Escutista) e da Associação Mundial de Guias e Escuteiros (WAGGGS, na sigla em inglês), ao Prémio Nobel da Paz de 2021.

O comissário-geral da a Associação dos Escuteiros de Cabo Verde (AECV) e membro da OMME, Jailson Monteiro entende  – de acordo com a Inforpress -, que esta nomeação “é um reconhecimento justo”, que  transmite a essência do que o escutismo tem feito ao longo dos anos da sua existência.

“A essência do Escutismo é a Educação do Homem, jovens e crianças, com base num sistema de valores, primeiramente, para torná-lo feliz, e para que possa ter um papel construtivo e positivo na sociedade onde está inserida”, sublinha.

Monteiro assegura que os ensinamentos do Escutismo visam levar o homem a trabalhar na promoção da paz, diálogo,  tolerância e aceitação do outro, visto que o Escutismo é construído para dar aos jovens as habilidades para se tornarem uma parte activa da comunidade local e global.

“Nós acolhemos, com muito orgulho, o reconhecimento do Escutismo Mundial, pelo valor que tem na sociedade onde está inserida”, realça Jailson.

Por seu turno, a chefe Nacional do Corpo do Escutismo Católico Cabo-Verdiano (CECV), Zezinha Alfama, confessa que, foi com “muita alegria”, que receberam a nova da indicação da OMME para Nobel da Paz 2021, pela contribuição e construção da paz no Mundo.

Zezinha Alfama  revela que, a sua primeira palavra, foi direcionada ao chefe-fundador do Escutismo, o inglês Baden Powell, com um grande “bravo”, um legionário que –  segundo disse -, sempre pediu aos escutas a terem “vistas largas”.

“Ele sempre viu a Educação como o melhor remédio para prevenir a Guerra. A Educação para a Cultura da Paz é o melhor remédio para todos os males do Mundo. Também é de se louvar a Igreja Católica, que acolheu o Movimento, assim como o Governo, que tem apoiado, e todas as pessoas que fazem com que o Movimento seja possível, assim como aos assistentes espirituais, pais e escuteiros que vivem o Movimento com entusiasmo”, destaca Zezinha Alfama.

Desde a sua fundação, em 1907, por Robert Baden-Powell, que os movimentos escutistas, um pouco por todo o Mundo, ensinam aos jovens os valores do respeito e do dever para com os outros.

O Movimento Escutista está presente em perto de 200 países e territórios, congregando  perto de 50 milhões de almas, sendo coordenado pela OMME ou WOSM, em inglês.

O Corpo do Escutismo Católico Cabo-Verdiano ainda não é membro do OMME, mas está no processo de adesão, pelo que sente “parte do Escutismo Mundial”.

A Organização Mundial do Movimento Escutista e a Associação Mundial de Guias e Escuteiros estão nomeadas para o Prémio Nobel da Paz 2021, pela contribuição global para a paz e o diálogo.

A indicação ao Nobel da Paz foi feita por Solveig Schytz, ex-comissária-chefe dos Guias e Escuteiros da Noruega e actual membro do Partido da Liberdade norueguês.

Além da OMME, o ex-ministro brasileiro da Agricultura está, também, nomeado para o Prémio Nobel da Paz, o mineiro Alysson Paolinelli, considerado “pai” da Agricultura Tropical Sustentável, devido ao seu contributo para a transformação do “Brasil, numa potência Agro-Alimentar Global”.

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top