PUB

Economia

Cabo Verde Interilhas em processo de aquisição de uma nova embarcação

A Cabo Verde Interilhas está em processo de aquisição de uma nova embarcação para o serviço de transporte de cargas e passageiros, em todo o território nacional. Conforme garante o vice-presidente do Grupo ETE Cabo Verde, Jorge Maurício, o navio tem características técnicas que será uma mais valia na previsibilidade e qualidade das ligações marítimas no país.

Segundo as informações avançadas pela rádio nacional, a Cabo Verde Interilhas espera ter uma nova embarcação no início do segundo trimestre deste ano para o reforço das operações de transporte de cargas e passageiros no arquipélago.

Conforme Jorge Maurício, vice-presidente do Grupo ETE Cabo Verde (proprietária da companhia Interilhas), o processo de aquisição do navio, adequado às exigências do mercado marítimo, das condições portuárias e da navegação no país, está bem adiantado.

“É um navio de passageiros e cargas, tem comprimento de cerca de 69 metros, tem capacidade para cerca de 250 passageiros, pode transportar 43 viaturas ou 11 atrelados de 15 metros, portanto isto são as características técnicas adaptadas para o mercado de Cabo Verde e principalmente para se ajustar às condições das infraestruturas portuárias existentes em cada uma das ilhas do país”, explica Maurício.

O vice-presidente do Grupo realça a complexidade das operações de aquisição de navio e liga esse fato ao valor do investimento feito, cerca de 5 milhões de euros, um esforço financeiro em nome de servir bem e de acordo com os compromissos que a companhia assumiu enquanto concessionada das linhas marítimas de cabotagem.

“Temos uma abrangência nacional e não há nenhum ponto sem qualquer tipo de transporte, nós garantimos que a ligação do arquipélago independentemente de as rotas serem rentáveis, ou não, porque isto é importante, logo, estamos lá a cumprir o serviço público de transporte marítimo independentemente de haver cargas ou passageiros, e, isto, obriga-nos de fato, a ser previsíveis e a cumprir itinerários”, assegura Jorge Mauricio.

Ciente de que atualmente a previsibilidade é um dos grandes ganhos da ligação marítima no país, o vice-presidente do Grupo ETE Cabo Verde afirma que a companhia vai continuar a apostar na melhoria dos serviços prestados.

“A Cabo Verde Interilhas está muito empenhada e está a trabalhar arduamente para melhorar as suas condições, melhorar a qualidade dos seus serviços, garantir mai transporte, com navios apropriados para o mercado cabo-verdiano. Aqui o que realmente conta é termos um navio em condições e com as características físicas apropriadas para satisfazer Cabo Verde e os cabo-verdianos”, conclui Maurício.

Seguindo o seu plano de renovação da frota, a companhia Cabo Verde Interilhas tem a previsão de adquirir mais uma embarcação até o final do ano.
A NAÇÃO

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top