PUB

Sociedade

Muçulmanos em Cabo Verde celebram hoje o fim do Ramadão

Os Muçulmanos comemoram nesta quinta-feira, 13, em todo o mundo, o fim do Ramadão, o primeiro dia do décimo mês do calendário islâmico. Apesar da grande festa sagrada, a comunidade muçulmana em Cabo Verde celebrou a data com algumas limitações impostas pela pandemia.

Em entrevista ao A Nação Online, o líder espiritual islamita no país, Imã Neka Thiam, afirma que embora todos muçulmanos cumprissem com as medidas sanitárias, as atividades do fim do Ramadão ficaram condicionadas devido aos casos da covid-19, que se registam no país.

“Nas celebrações deste ano do Ramadão, fomos à igreja num número reduzido, não podemos realizar muitas atividades e no dia de hoje retormamos a casa bem cedo”, explica.

Neka Thian garante que todos os fiéis cumpriram com as regras do Ramadão e todas as medidas de prevenção. Imã sublinha que nas suas orações pediram pelo fim da pandemia.

“Graças a Deus houve poucos infectados, saímos de máscaras e tivemos muito cuidado para evitar a doença. E a mensagem que deixo é que todos fiquem em casa e, ao saírem, para usarem máscaras, manterem o distanciamento e desinfetarem sempre as mãos”, declara.

Em Cabo Verde, existem aproximadamente três mil muçulmanos, sendo a maioria da Guiné-Bissau, Senegal, Marrocos, Costa do Marfim, Guiné-Conacri e Gambia. O líder espiritual islamita no país assegura que a convivência dos Muçulmanos com os não-seguidores do Profeta MAOMÉ em Cabo Verde tem sido boa e sem conflito.

Dificuldades e projetos futuros

Ao longo da entrevista, Neka Thiam define como “a maior dificuldade” da comunidade, a falta de terrenos para a construção de Igreja e Centro de Saúde e afirma terem procurado apoio na Câmara Municipal de Praia.

“Já enviamos documentos para a Câmara Municipal da Praia, mas por causa das eleições e a troca da liderança da autarquia fez com que não tivéssemos uma resposta ainda”, explica.

Relativamente aos projetos futuros, Imã Neka Thiam avança que a prioridade é construir uma Igreja, um Centro de Saúde e uma escola grande onde possa ser ensinada a língua árabe, o francês e o inglês.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top