PUB

Mundo

Médio Oriente: Conflito israelo-palestiniano sem tréguas à vista

Com desmentidos de parte a parte de um cessar-fogo na quinta-feira, 20, supostamente acordado com a mediação do Egipto, Israel prossegue com mais ataques aéreos sobre a Faixa de Gaza, alegadamente, tentando aniquilar as mais altas patentes do braço armado do grupo terrorista palestiniano: Hamas.

Ao mesmo tempo, pelo território israelita partilhado com árabes e pelos territórios ocupados na Cisjordânia – dá conta o sítio na Internet, pt.euronews.com -, ocorrem diversas manifestações palestinianas , na sequência de uma rara greve colectiva por esta Região do Médio Oriente.

Na terça-feira, muitas lojas fecharam em Jerusalém Oriental e em diversas cidades partilhadas por judeus e árabes, com a adesão rondar os 90 por cento (%), numa paralisação apoiada pela Autoridade Palestiniana, que é apoiada por parte da Comunidade Internacional.

A greve motivou manifestações e estas degeneraram em confrontos armados.

Pelo menos, três palestinianos terão sido mortos e dois soldados israelitas necessitaram de ser assistidos num Hospital, por terem sido atingidos com armas de fogo.

A tensão na Região agravou-se no mês passado, quando Israel começou a reprimir ajuntamentos muçulmanos durante o Ramadão (a mais Sagrada das Festas Muçulmanas) e intensificou-se com a ameaça de despejar palestinianos para ceder as casas a judeus, numa decisão judicial entretanto adiada.

Só nesta última semana, marcada pelos ataques aéreos com mísseis israelitas tele-guiados em resposta aos roquetes do Hamas, terão morrido mais de 210 pessoas na Faixa de Gaza, incluindo 61 crianças, e, pelo menos, 12 em Israel, entre elas, duas crianças.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top