PUB

Cultura

Banda que animava as noites do “Monte Cara” na década de 70/80 nascerá novamente em Lisboa

“Re: Imaginar Banda Monte Cara – A semente da cultura africana em Portugal” é um projecto que quer fazer renascer a banda residente do espaço Monte Cara, um clube que serviu como ponto de encontro da cultura cabo-verdiana em Lisboa. O objetivo centra-se em reimaginar o ambiente vivido nos anos 1970 e 80.

A ideia do projecto passa por trazer de volta a banda que animava as noites do Monte Cara, que funcionou entre 1976 e 199, perto do Largo do Rato, e com isso celebrar aquele espaço, como ponto de encontro e “acima de tudo uma incubadora de artistas e músicos africanos”, conforme avançou o fundador do projeto, Alcides Nascimento.

“O Monte Cara foi o primeiro espaço da cultura de Cabo Verde em Portugal, que, para além de clube, foi importante para o aparecimento de jovens músicos que popularizaram a música de Cabo Verde no mundo, como Tito Paris, Paulino Vieira, Cesária Évora e o próprio Bana”, frisa.

A página de ‘crowdfunding’ (disponível em ppl.pt/montecara) pede cerca de 4.500 euros para reunir a banda e gravar um EP com sete dos “temas emblemáticos” que a banda tocava, num disco que terá produção musical de Tito Paris e participação de Toy Vieira nos teclados.

Passado/presente

O projecto passa por reunir os músicos Leonel Almeida (voz), Zé António (guitarra), Toy Paris (bateria) e Manuel Paris (baixo), que fizeram parte de diferentes formações da banda, reunindo também “alguns músicos da nova geração”, explicou.

Para além da angariação de fundos, o grupo tem já a sua primeira apresentação ao vivo na próxima quinta-feira, no B.Leza, em Lisboa.

O projecto de ‘crowdfunding’, intitulado “Re: Imaginar Banda Monte Cara – A semente da cultura africana em Portugal”, partiu do programador Alcides Nascimento, filho de Bana, conhecido como o “Rei da Morna” e responsável pelo clube e restaurante Monte Cara, assim como pela editora homónima, onde foram gravados nomes fundamentais da música cabo-verdiana, como os Bulimundo, Leonel Almeida, Jacqueline Fortes, Paulino Vieira, Luís Morais, Dany Mariano, José Casimiro ou Celina Pereira.

C/Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top