PUB

Desporto

Selecção nacional de andebol concentra-se no Estádio Nacional

A selecção nacional de andebol concentra-se, a partir desta terça-feira (25), numa espécie de bolha no Estádio Nacional, na cidade da Praia. Trata-se da segunda etapa da preparação para a CAN 2021 da modalidade, que se realiza nos Camarões.

Ainda esta terça-feira (25), deverá ser divulgada a lista final com as 18 convocadas, que irão marcar presença no Campeonato Africano nos Camarões. Entre as convocadas vão estar três jogadoras que actuam em Portugal, garantia do presidente da Federação Cabo-verdiana de Andebol (FCA), António Teixeira, à RCV.

“Uma está prestes a sagrar-se campeã de Portugal, que é a Odete, que joga no Madeira SAD. Temos duas atletas de Assomada, que devem chegar no dia 1 de Junho. A Odete chega no dia 31. Terá de regressar logo dos Camarões, nem virá para Cabo Verde, porque tem os jogos da final da Taça. São essas três atletas, há muitas outras e ela acreditou que aqui temos qualidade suficiente que não seria necessário trazer mais ninguém. Da Assomada é a Miriam Almeida e a Nádia Fernandes. Vamos entrar para concentração hoje, se nao estou em erro, com 18 atletas, mas depois iremos fazer a apresentação da decisão final da treinadora. É uma decisão exclusiva da treinadora, ninguém da federação interferiu ou vai interferir nas escolhas da treinadora”, disse.

Em relação à exclusão das oito pré-convocadas da ilha do Sal, o presidente da FCA disse que é uma decisão técnica que só diz respeito à selecionadora, Ana Seabra.

“A decisão de ter ido ao Sal foi nossa, mas a escolha foi da treinadora. Ela viu, fez o relatório dela e considerou que aqui na Praia e, com a vinda de três jogadoras de Portugal, não havia necessidade de trazer ninguém do Sal. Não significa que no Sal não haja pessoas com qualidade e jovens, que se calhar, em 2024 possam representar a selecção nacional. O critério é único e exclusivamente dela”.

Uma vez divulgada a lista das convocadas, o grupo vai se fechar a partir de hoje em bolha no Estádio Nacional e só sai de lá para os treinos. Outros contactos com o exterior serão evitados de forma a se resguardar de eventuais contágios do novo coronavírus. Ficar no Estádio Nacional, segundo António Teixeira, é uma solução para minimizar os custos.

“Temos que saber qual a realidade que temos agora. Temos um país com as dificuldades financeiras que temos. Claro que seria muito melhor estar num hotel aqui com outras condições mas as meninas sabem o sacrifício que estamos a fazer para estar presentes nos Camarões. Vamos estar no Estádio Nacional a partir de terça-feira de manhã até a partida para os Camarões que será no dia 6”, concluiu.

A partir desta terça-feira, as 18 convocadas entram em bolha no Estádio Nacional até a partida para os Camarões marcada para 6 de Junho. O CAN começa no dia 8. Cabo Verde está no grupo C, com Angola, Argélia e Congo.

 A NAÇÃO c/ RCV

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top