PUB

Economia

Porto Novo: Taxistas pedem explicação da edilidade sobre “cobrança indevida” de Imposto de Circulação

Os taxistas em Porto Novo, Santo Antão, estão indignados com a cobrança do imposto de circulação pela autarquia, quando estão isentos de pagar a referida taxa devido às medidas de combate à Covid-19.

Conforme avançam os taxistas à imprensa, a Câmara Municipal do Porto Novo tem efetuado a cobrança do imposto de circulação de forma indevida.

Isto porque, as  empresas de transportes de passageiros estão isentas de pagamento de taxas, como medida tomada pelo Governo para atenuar os impactos económicos da Covid-19.

Os taxistas dizem não estar em condições de pagar a referida taxa, devido ao sufoco económico ditado pela diminuição de passageiros.

“A mim me espanta quando oiço avisos na rádio a solicitar o pagamento desses impostos. Na Câmara, os funcionários não têm indicação sobre  a matéria. Pedimos ao presidente da CMPN para suspender a cobrança e devolver o dinheiro a quem já pagou porque isto nos tem sufocado“, reivindica o taxista João Oliveira.

Esses profissionais pedem explicações da autarquia, por não estar a cumprir com uma medida nacional de mitigação dos efeitos da pandemia.

“Eu já até paguei a minha taxa, entretanto fui reivindicar e nos foi dito que não há nenhum documento que isenta o pagamento da taxa. Agora pergunto por qual motivo estão cobrando a taxa se nós estamos isentos”, questiona o taxista Delcy Pires.

O A Nação contactou a Câmara Municipal do Porto Novo que prometeu reagir ao longo do dia sobre o caso.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top