PUB

Covid-19

AJOC pede vacinação de jornalistas

A Associação de Jornalistas de Cabo Verde (AJOC), através de uma carta enviada ao Ministro da Saúde, Arlindo do Rosário, apela à vacinação dos jornalistas, que também estiveram na linha da frente, levando informações aos cabo-verdianos, por vezes em condições mínimas de segurança.

A AJOC demostra satisfação face à abertura das inscrições para vacinação aos professores, polícias, Forças Armadas, entre outros, mas exorta o Ministério da Saúde a ter em consideração também os profissionais da comunicação social que, considera, contribuíram na formação da sociedade civil em relação às questões relacionadas com a covid-19, o que, de certa forma, contribuiu para a estagnação do vírus no arquipélago.

“Muitas foram as reportagens, notícias, entrevistas e outros géneros jornalísticos, nos mais diversos formatos, sobre questões relacionadas com a prevenção, consequências e recomendações sanitárias, assim como as actualizações de dados, relatos de recuperados, dificuldades arrastadas pela pandemia, dentre outros. Tudo isto alegra a AJOC, pois registamos com satisfação, a contribuição que a classe deu, está a dar e continuará a dar nesta luta que é de todos”, reforçou a associação, na carta endereçada ao ministro da saúde.

Segundo a AJOC, não obstante as dificuldades que poderá haver na aquisição das vacinas, os profissionais de Comunicação Social deveriam ter sido levados em conta como prioridade no plano nacional de vacinação porque também estão na linha da frente, neste combate ao inimigo invisível, assim como os policiais, médicos e bombeiros.

“A verdade é que vivemos na era da informação e, por isso, entendemos que dever-se-á garantir a segurança de quem trabalha levando a informação credível, exacta e actual às pessoas, ainda mais nestes tempos em que somos assombrados pelas Fake News”, reforçou.

De recordar que esta semana o Governo anunciou a abertura das inscrições para vacinação de pessoas acima dos 45 anos, bem como grupos prioritários como polícia, Forças Armadas, professores, entre outros.

Ainda ontem, sábado, o Governo também anunciou a chegada, no início de Junho, de mais 100 mil doses de vacinas a Cabo Verde, provenientes da Hungria e 31 mil da iniciativa COVAX.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top