PUB

Economia

Combustíveis mais caros a partir de hoje

Os combustíveis estão mais caros desde as zero horas desta terça-feira, dia 1 de Junho, avançou a ARME. A excepção é o gás butano. A ARME justifica o aumento, devido à evolução dos preços no mercado internacional e à apreciação do euro face ao dólar americano.

Em Comunicado, a Agência Reguladora Multissetorial da Economia (ARME) mostra que o gasóleo normal passa a ser vendido a 94,60 escudos, por litro (ECV/L), a gasolina a 122,70 ECV/L e o petróleo a 78,60 ECV/L.

Já o gasóleo electricidade passa a 79,40 escudos/litro, o gasóleo marinha, a 67, o fuel 380 a 74, e o fuel 180 a 76 escudos/litros.

Quanto ao Gás butano, que é revisto em baixa, passa a ser vendido a granel por 124,10 escudos por quilo (ECV/Kg).

As garrafas de três quilos passam a ser vendidas a 354 escudos, as de seis quilos a 745 escudos, as de 12,5Kg a 1.551 escudos, e as de 55Kg a 6.826 escudos.

A ARME justificou essa variação com a “evolução dos preços dos produtos petrolíferos no mercado internacional, aliada à apreciação do euro face ao dólar americano, que convergiram para a subida dos preços dos combustíveis no mercado nacional, exceptuando o butano”.

No total, os preços do gasóleo normal, gasóleo electricidade e gasóleo Marinha aumentaram 3,39 por cento (%), 4,06% e 4,20%, respectivamente.

A gasolina e o petróleo subiram 3,02% e 3,56%, respectivamente, os preços do fuelóleo 180 e do fuelóleo 380 aumentaram 4,91% e 5,11%, respectivamente.

O gás Butano diminuiu 2,59%, que corresponde, segundo a agência reguladora, a um decréscimo médio dos preços dos combustíveis de 3,21%.

Comparativamente ao período homólogo, Junho de 2020, a variação média dos preços dos combustíveis corresponde a um aumento de 48,4% e, relativamente à variação média ao longo do ano em curso, ela corresponde a um acréscimo de 5,5%.

c/Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top