PUB

Mundo

Reino Unido: Governo chumba Certificado de Vacinação

O Governo do Reino Unido anunciou, este domingo, 12, ter renunciado ao Projecto que previa a introdução do Certificado de Vacinação para aceder a locais muito frequentados em Inglaterra, considerando-o “supérfluo”, devido ao sucesso da Campanha de Vacinação contra a COVID-19.

“Nunca gostei da ideia de dizer às pessoas para mostrarem papéis (…), para fazerem o que é apenas uma actividade de rotina. Vimos como deveria ser e, embora devamos mantê-lo na reserva como uma opção potencial, estou feliz em dizer que não vamos continuar com esse nosso Projecto do Certificado de Vacinação”, afirmou o ministro da Saúde Britânico, Sajid Javid, citado pelo portal jn.pt.

Esta reviravolta surge no momento em que o Executivo Britânico reiterou, recentemente, a intenção de lançar um Certificado de Vacinação no final de Setembro, para entrar em estádios ou discotecas, o que atraiu fortes críticas do Sector de Diversão nocturno e de membros da Maioria Conservadora e da Oposição.

Sajid Javid considerou que tal medida acaba por não ser necessária, apesar de, nos últimos dias, se registar um elevado número de casos diários de COVID-19, em torno de 40 mil, dada a alta Taxa de Vacinação no Reino Unido.

Quase 81 por cento (%) da população com mais de 16 anos recebeu as duas doses da Vacina contra o novo Coronavírus.

Como cada Nação Constituinte do Reino Unido tem Jurisdição sobre as restrições, por causa da COVID-19, a Escócia decidiu introduzir, a partir de 1 de Outubro, um Certificado de Vacinação para acesso a discotecas e a outro tipo de locais de diversão, a fim de conter o aumento de casos atribuídos ao início do Ano Escolar.

O Primeiro-Ministro Britânico, Boris Johnson, deverá pormenorizar, nos próximos dias, o Novo Plano de Combate à COVID-19, tendo como pano de fundo a chegada do Inverno.

Segundo a Imprensa Britânica, a Vacinação em Massa deve continuar a ser o foco principal, com a implantação de um Programa de Reforço e uma decisão sobre a possível administração de vacinas a jovens entre os 12 e os 15 anos.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top