PUB

Economia

Sindicatos de São Vicente exigem suspensão imediata do aumento do preço da eletricidade

A União dos Sindicatos de São Vicente considerou hoje que o aumento de 37% do preço da electricidade é uma medida  socialmente “cruel e injusta” e economicamente insustentável. 

A vigorar a partir de 01 de Outubro, Tomás Delgado, porta voz do sindicato, pede “suspensão imediata” da medida e diz estranhar o facto do ministro da Indústria, Comércio e Energia, Alexandre Monteiro, apontar que não foi o governo a decidir o aumento e que ninguém vai pagar mais do que pagava antes do início da pandemia.

“O Governo, na voz do senhor ministro da Indústria e Comércio e Energia, disse também que vão tomar medidas que serão anunciadas ainda antes da entrada em vigor das novas tarifas, em Outubro, para proteger, amortecer esse choque. E a plataforma Sindical, como é óbvio, desconhece quais são essas medidas do Governo para proteger e amortecer esse choque, desse aumento brutal da electricidade”, disse este responsável, asseverando que há uma contradição do Governo, que quer “passar a ideia” de que a pandemia em Cabo Verde já terminou.

A Plataforma Sindical propõe também ao Governo, que, caso mantiver essa medida, que seja declarado o fim imediato do lay-off, passando os trabalhadores a auferirem 100% do seu salário, bem como aumento salarial geral para todos os trabalhadores da Administração Pública, empresas públicas e privadas.

Tomás Delgado, recordou igualmente que o País ainda está sob a crise pandémica, tendo sublinhando que a situação está a piorar nestes últimos tempos, o que requer a manutenção e o reforço das medidas de apoio e protecção para as pessoas e empresas, não o contrário.

C/RCV

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top