PUB

Casimiro de Pina

Presidenciais: Casimiro de Pina diz que os candidatos a PR não devem ter partido

O candidato a Presidente da República, Casimiro de Pina esteve, ontem, num tour pela Cidade do Mindelo, São Vicente, para contactar com o eleitorado e pedir o voto de confiança. No seu sétimo dia de campanha, aproveitou o momento para dizer aos eleitores que “os candidatos à Presidência da República não devem ter partido”. Hoje, Pina vai apelar ao voto em Santo Antão.

Pina começou a visita a São Vicente fazendo contatos com estudantes na Praça Estrela, seguindo depois para o  mercado de peixe. 

No mercado de peixe escutou as preocupações das vendedeiras que reclamaram do fraco poder de compra agravado pela pandemia e pelo aumento do desemprego.

Lá foi conversando também com outras pessoas, e, inclusive, também com o bispo do Mindelo, pedindo um voto de confiança no dia 17 de Outubro, sublinhando que a sua candidatura está livre de influências partidárias.

“Os candidatos à Presidência da República não devem ter partido e nem estar à boleia destes. O PR deve ser suprapartidário para que possa funcionar como um árbitro e ser, acima de tudo, conhecedor da Constituição da República”, explicou.

Salvaguarda direitos fundamentais 

Sempre tendo a salvaguarda da Constituição como bastião, Pina ouviu os eleitores que falaram das suas expectativas, nomeadamente ter casa própria, apoio para formação de jovens nas áreas culturais, a fim de permitir aos mais velhos passarem o seu conhecimento e sabedoria aos jovens, como um legado importante para o país.

No que tange à justiça, Pina, afirma que é um sector que precisa mudar, pelo que, uma vez eleito, vai  influenciar na salvaguarda dos direitos fundamentais dos cabo-verdianos.

8º dia em Santo Antão

Depois de São Vicente, Pina segue para Santo Antão para contatos com o eleitorado e para pedir um voto de confiança na sua candidatura para se poder “cumprir a Constituição”.

Recorde-se que estas são as sétimas eleições presidenciais de Cabo Verde, desde 1991, ano em que pela primeira vez a escolha do PR passou a ser feita pelo voto direto, universal e pluralista. 

A eleição para o Presidente da República que sucederá a Jorge Carlos Fonseca, no cargo, acontece no próximo dia 17 de Outubro e concorrem sete candidatos: Fernando Rocha Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Alberto Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro. 

 C/Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top