PUB

Fernando Delgado

Presidenciais: Fernando Delgado acredita ser a “grande surpresa” do dia 17 de outubro 

O candidato presidencial Fernando Rocha Delgado acredita ser a “grande surpresa” do dia 17 de outubro, apostando na vitória. Delgado faz um balanço positivo da primeira semana de campanha e diz-se otimista. Depois do Sal, hoje estará na Boa Vista, para levar a sua mensagem, uma mensagem de quem “não vende ilusões”.

Fernando Delgado diz sentir que os cabo-verdianos estão a aceitar as suas ideias, com foco “naquilo que o País necessita”, ou seja, nomeou, melhor segurança, justiça, educação, saúde e emprego para os jovens.

“Tenho, inclusive, recebido elogios da Austrália, França, Dinamarca e outros países, que não esperava”, declarou, mas também “em todas as ilhas”, prosseguiu, as pessoas estão a “reagir bem” a esta candidatura.

Para o candidato , o “momento alto” desta primeira semana de campanha ocorreu nas ilhas de Santo Antão e São Vicente, onde disse ter sido recebido “em festa”.

“Sou mesmo um candidato forte, já confessei os problemas que estou a enfrentar a nível familiar, mas sei que luto por algo de bom para toda a Nação, caso contrário estaria fragilizado e não em condições de transmitir a minha mensagem”, justificou.

Manter a estratégia

À entrada da segunda e derradeira semana de campanha eleitoral, Fernando Delgado disse não ver motivos para alterar a forma ou o discurso com que tem desenhado a campanha, até agora.

“A mensagem vai continuar em todas as ilhas da mesma forma, ou seja, assim como iniciei a jornada ela será encerrada, porque não vendo ilusões, estou apostado em ajudar a colmatar os problemas, juntos, para dar estabilidade ao arquipélago, é a única mensagem”, precisou.

“Não faço propostas porque não estou a concorrer para o cargo de primeiro-ministro”, reforçou, lembrando que será um Presidente da República que vai usar o seu poder de influência e, através do diálogo, atingir “grandes metas”.

8ºdia em contatos na Boa Vista

Delgado esteve ontem na ilha do Sal para contactos com a população e defendeu a diversificação da oferta turística na ilha e exploração de “novas potencialidades”. 

O candidato parte hoje para a ilha da Boa Vista onde deverá ficar nos próximos dois dias, para levar a sua mensagem e apresentar aquilo que considera que um PR deve fazer para ajudar a população.

Recorde-se que estas são as sétimas eleições presidenciais de Cabo Verde, desde 1991, ano em que pela primeira vez a escolha do PR passou a ser feita pelo voto direto, universal e pluralista. 

A eleição para o Presidente da República que irá suceder a Jorge Carlos Fonseca, no cargo, acontece no próximo dia 17 de Outubro e concorrem sete candidatos: Fernando Rocha Delgado, Gilson Alves, José Maria Neves, Carlos Alberto Veiga, Hélio Sanches, Casimiro de Pina e Joaquim Monteiro. 

c/Inforpress

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top