PUB

Educação

Uni-CV: Ano lectivo arranca em “casa nova” mas com os mesmos problemas financeiros

O ano lectivo 2021/22 no novo Campus da Universidade de Cabo Verde (Uni-CV) arrancou oficialmente nesta sexta-feira,8, numa cerimónia presidida pelo Primeiro-ministro, Ulisses Correia e Silva e pela Reitora Judite Nascimento. A mesma destacou o arranque do ano em “casa” nova, mas lembrou problemas ainda por resolver, sobretudo as questões financeiras. 

Depois de ter recebido das mãos do Governo, as chaves da nova “casa” em Palmarejo Grande, a Universidade de Cabo Verde anunciou nesta sexta-feira,8, o arranque de mais um ano académico.

No seu discurso de abertura, no Centro de Convenções, a reitora Judite Nascimento sublinhou os ganhos da Uni-CV, incluindo o início do ano em nova “casa” em melhores condições, sobretudo em termos técnicos, referiu a qualidade de ensino pelo que sempre preza a referida universidade, sem esquecer de mencionar os desafios causados pela pandemia que foram superadas “com sucesso”.

No entanto, Judite Nascimento, não deixou de falar também dos desafios, problemas ainda por resolver, sobretudo as questões financeiras, para além de ter sublinhado “na íntegra” algumas complexidades questionadas pela classe docente da Uni-CV.

Desafios por superar

“Os grandes pontos críticos têm a ver com a estrutura de financiamento. A universidade não tem muita margem de manobra e com os recursos que temos, que são pagos não pela dimensão do orçamento que temos à beira de um bilhão, um orçamento que se nós conseguíssemos arrecadar todas as receitas previstas, não pediriamos, nem mais um tostão ao Governo. Nós, às vezes, acumulamos dívidas porque os estudantes acumulam dívidas e nós dependemos das receitas proveniente das propinas”, avançou realçando que as dívidas dos alunos são sempre elevadas.

Neste sentido, apelou ao Governo que aumentasse um pouco a parcela que suporta, cerca de 23%, no momento, apostando em mais bolsas de estudos e apoios sociais aos estudantes, para que estes possam ter uma formação de qualidade, uma vez que em termos técnicos, a universidade está bem servida.

Governo aberto para apoiar

Ulisses Correia e Silva disse reconhecer o trabalho que a Uni-CV tem feito e que o Governo está aberto para apoiar no que for necessário.

O mesmo avançou ainda que a sua equipa encara a educação como o investimento mais importante de Cabo Verde, e que têm sido implementadas medidas para a boa governação do sistema educativo, fortalecendo a gestão descentralizada.

Relativamente ao Ensino Superior, sublinhou que reformas estão a ser introduzidas, nomeadamente, “alinhar o ensino superior nacional com as melhores práticas internacionais, especializar as universidades públicas por áreas complementares concentradas em cada instituição e fomentar o alinhamento de ofertas de formação superior com as estratégias de desenvolvimento nacional” e várias outras que “proximamente” estarão em debate num encontro que pretende realizar com as instituições do ensino superior do país.

“Aproveitar bem”

Aos estudantes que iniciam mais um ano lectivo na Uni-CV, e aos que estão a entrar na academia pela primeira vez, Ulisses Correia e Silva incentivou-os a aproveitarem o espaço e o ambiente universitário para conhecimento, mas também para desenvolver atitude de busca de excelência, de inovação e de empreendedorismo.

“Ganham com isso mas o país também ganha. Os países superam as dificuldades colectivas e dão saltos qualitativos, quando impulsionados e sustentados por atitudes positivas, em escala e dimensão suficiente para produzir efeitos. Por mais sofisticados que sejam as máquinas e as tecnologias, elas são produto dos homens. Vocês podem fazer a diferença e ajudar o país com conhecimento, princípios, valores e atitudes”, terminou.

A cerimónia de abertura que teve como palco o Centro de Convenções da nova Universidade de Cabo Verde, em Palmarejo Grande, foi testemunhado também pelo ministro da Educação Amadeu Cruz e pela Secretária do Estado para o Ensino Superior, Eurídice Monteiro, entre outras entidades públicos e privados, para além de funcionários colaboradores e estudantes da UNI-CV.

1 Comentário

1 Comentário

  1. Pingback: Ano lectivo arranca em “casa nova” mas com os mesmos problemas financeiros – A Nação – Jornal Independente – Cv Digital

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top