PUB

Artes Plásticas

Porto Novo: Artista homenageia mulher esquartejada pelo filho com pintura mural contra a violência

O artista Carlos Lopes homenageou Eugénia Delgado, a mulher que foi esquartejada pelo filho, em outubro de 2020, com uma pintura mural. A pintura, feita em uma das paredes do complexo habitacional onde morou, é um tributo à vítima e um pedido de paz, contra a violência que assola vários pontos do país.

Um ano após a tragédia que abalou o município de Porto Novo, o artista Carlos Lopes, e a iniciativa “Terra d’ Soded”, homenagearam Eugénia Delgado, a mulher que foi esquartejada pelo próprio filho.

 A pintura mural, com o rosto da vítima, é uma homenagem e um tributo à falecida, tendo em conta a forma “chocante” como foi assassinada pela pessoa a quem deu à luz. 

O caso

O caso, recorde-se, remonta a outubro de 2020, quando uma mulher de 56 anos, que estava desaparecida, foi encontrada morta nas imediações da Lixeira de Ribeira Brava, Porto Novo, aparentemente esquartejada.

O filho foi considerado o principal suspeito do crime, tendo o Tribunal da Comarca de Porto Novo, posteriormente, decretado 28 anos de prisão e condenado Josimar Delgado a pagar uma indemnização de mil contos aos restantes familiares da vítima. 

Até hoje, o caso continua a chocar o município, a ilha e o país. Pelo que este mural é também uma chamada de atenção para o fim à violência.

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *

PUB

PUB

To Top