PUB

Cultura

Jorge Soares Silva apresenta “Sul 1” em Lisboa

A obra “Sul 1” de Jorge Soares Silva – Prémio Arnaldo França 2020 –  é apresentada esta sexta-feira,22, no Centro Cultural de Cabo Verde, em Lisboa, Portugal. O livro fala sobre a época colonial, referindo-se à emigração “forçada” da população cabo-verdiana, para trabalhar nas roças, em Angola e São Tomé.

De acordo com a sinopse da obra, o romance “Sul 1” “versa sobre um determinado grupo, numa determinada época, convivendo num determinado ambiente”, referindo-se a época colonial, em que a população cabo-verdiana era “forçada” a emigrar para Angola e São Tomé, daí o termo “Sul”, como diziam na época. Uma época em que a população era “transportada confinada em porões, para trabalhar em condições adversas, e era forçada a fugir em busca de melhores condições de vida”.

Este romance traz assim um retrato daquilo que esses emigrantes passaram na época. “Muitas vezes perseguidos, alguns foram parar em partes incertas, perdendo-se nas florestas, indo parar à Zâmbia e a outras paragens. Muitos por lá ficavam e assim se desenvolveram em comunidade”, diz a sinopse, sobre este que é o primeiro de uma série de obras planeadas pelo autor Jorge Soares Silva sobre as comunidades que a emigração cabo-verdiana estabeleceu em “terras meridionais”.

Sobre o autor

Jorge Octávio Soares Silva, nasceu a 17 de agosto de 1945, em São Vicente. Frequentou os estudos secundários no Colégio dos Maristas, em Luanda, Angola. Nesta altura, já colaborava na revista Tan-Tan dos alunos com dois artigos sobre Cabo Verde.

Jorge Suares Silva é membro da Associação de Escritores Cabo-Verdianos (AEC), da Sociedade Cabo-Verdiana de Autores(SOCA) e da Academia Cabo-verdiana de Letras (ACL).

Enquanto literário, colaborou em vários jornais e revistas, nomeadamente A Semana, Emigrassom, Arte & Letra, Pré-Textos, Echos de Paul.

O autor do conto infantil “ A Família do Chibim”(1995) “ Esquisito” (2009), “Contos”, (2013) e “Sul 1” venceu em 2020, com o trabalho “Mundo”, a 3ª edição do Prémio Literário Arnaldo França, atribuído pela Imprensa Nacional-Casa da Moeda em parceria com a Imprensa Nacional de Cabo Verde.               

PUB

Adicionar um comentário

Faça o seu comentário

O seu endereço de email não será publicado.

PUB

PUB

To Top